Carly Rae Jepsen sempre teve a receita perfeita para fazer pop de verdade. Grudento na medida certa, dançável e poderoso. Depois de quase 2 anos sem nenhum lançamento, Cut The Feeling cai como uma bomba no mundo pop, que anda bastante carente e desesperado por novidades. Depois de algumas decepções com as divas já consagradas, Carly consegue retomar parte do trono que alcançou com Call Me Maybe.

O single havia sido produzido para a animação “Ballerina” mas acabou ganhando lançamento próprio e divulgação no Spotify.

Como é de praxe, todos os anos realizamos a cobertura completa do Festival Sonar em Barcelona. O evento já avança para sua 24ª edição, e conta em seu histórico com os shows mais icônicos e artistas mais aclamados de todos os tempos. 2016 artistas como ANOHNI, Fatboy Slim e New Order passaram pelo festival. O lineup de 2017 não deixa a desejar, entre suas principais atrações, estão nomes como Björk (em um DJ set especial), Anderson .Paak, Justice, De La Soul, Cashmere Cat, DJ Shadow, Moderat, Little Dragon, Clams Casino e uma lista interminável de atrações.

E evento de dia acontece na Fira Montjuic, o evento de noite na Fira Gran Via Hospitalet, durante os dias 15, 16 e 17 de Junho e conta com espaços interativos de arte audiovisual, criatividade, inovação e tecnologia além de todos os espetáculos. Nos vemos em breve!

ROMES – Tryna Be

Luis Felipe —  05/04/2016 — 1 Comment

10155365_10153553963282809_6387291324218835964_n

A pergunta que o ROMES nos faz no seu primeiro single poderia muito bem ser redirecionada a eles: “quem ‘tão tentando ser”, meu caros? É praticamente inegável toda a vibe “verão 2006” evocada por “Tryna Be”, um tiro indie que parece sair da mesma metralhadora de hits que os primeiros álbuns do Phoenix, Foster The People e Two Door Cinema Club, só que tão legal que fazem as comparações virem em segundo plano. Guitarras ensolaradas e um vocal despretensioso ajudam a criar a boa primeira impressão dos canadenses, firmada com louvor graças a um refrão pegajoso e sintetizadores pontuais. No final das contas, a gente só espera conhecer mais dos caras com seu EP de estreia, Believe, que chega dia 8 de abril.

12924440_1098907873486389_3099714133280999833_n

Vamos a uma breve linha do tempo: há 17 horas, o Terror Jr cria suas contas no Twitter, Facebook e Soundcloud. 4 horas atrás, o primeiro single, “3 Strikes”, é divulgado. E, até agora, lá se vão mais de 30.000 plays na música. É claro que uma divulgação num comercial da Kylie Jenner e um acordo com o selo EFF/ESS (do produtor do momento Felix Snow) ajudaram, mas isso não tira o crédito da música. Apesar do que diz no próprio título, “3 Strikes” acerta em cheio logo na primeira audição, misturando vocais pegajosos a uma produção trap-minimalista como as melhores da Kiiara, abusando de recortes, efeitos e um refrão que implora pra ser tocado nas rádios. Não tinha como dar errado.

facebook_thumb_02

Refrão meloso, vocal poderoso e instrumental sombrio: essa é a receita de sucesso para termos um hit nas rádios hoje. E sim, a novata RYDER parece saber muito bem disso. Depois de causar um certo barulho com “Ruins”, há alguns meses, a americana volta com a maravilhosa “Fade Way”, e nós já apostamos no single como uns dos melhores de 2016.

A faixa, que começa cheia de ecos e sintetizadores, vai crescendo aos poucos e encontra batidas secas e bem marcadas, somando o indie/synthpop com um som mais urban. Para quem gosta de , Hurts e  MS MR, vale a pena conferir. Dá o play aí e vem com a gente se hipnotizar com a RYDER.

image006

O nível de intimidade criado num espaço de três minutos em “Window Seat”, nova canção do neozelandês Thomston, quase nos faz acreditar que a relação com a australiana Wafia vai além da profissional. De delicadeza extrema, com poucos arranjos na produção e um jogo de vocais que fala por si só, “Window Seat” é quase um convite “janela adentro” a um relacionamento conturbado, liderado primeiramente pela pureza de Wafia, que logo se junto a Thomston para um combo arrebatador. Ouça e prepare-se: a dor de cotovelo nunca foi tão forte.

muramasa

A vontade que dá é de explodir em mil confetes coloridos ao ouvir a contagiante “What If I Go”, nova música do produtor britânico Mura Masa. Dono de um dos mais brilhantes EPs de 2015, o rapaz, que também ficou em quinto lugar na infame lista “The Sound Of” da BBC, convida a vocalista do Bonsai para adicionar ao charme tropical da música. Sem poupar o uso de samples para deixar o astral lá em cima – principalmente na chegada do refrão – a canção chega a lembrar de “Sleepyhead”, do Passion Pit, só que menos deprê e mais amor. Proibido ouví-la antes de ir pra cama.