Archives For June 2011

Conheça Beni e a próxima mania que estamos prevendo para 2011: the Bubble. O produtor australiano Beni, assinado pela Modular Records (a mesma do Rapture), vem criando aos poucos o hype para o lançamento de seu massivo single, “It’s A Bubble”. Primeiro foi lançado um remix do The Magician para a faixa, bem do nada, e de pouco em pouco foram surgindo alguns vídeo na internet de um passo de dança chamado the Bubble, até então sem sentido, onde você simplesmente faz um movimento com os pulsos, junta as mãos e abre, como se fosse uma bolha estourando.

É claro que esses virais só fazem sentido quando tudo é explicado no final, e apesar de nem tudo ter sido revelado, hoje saiu um documentário do single, “It’s A Bubble”, que juntou todas as peças. Filmado na França por Cedric Blaisbois, ele conta a história de como o “fenômeno” surgiu. Tudo começa com Jonas, amigo coreógrafo de Beni, que “ficou louco” quando ouviu a música e decidiu “fazer algo com ela”. Ele, auto-proclamado “the mother of the Bubble”, criou o passo de dança que falei acima e jogou na internet, atraindo mais curiosos, até que decidiu recrutar mais dançarinos pra participar de um concurso de dança, e aí… bem, o resto você vê no vídeo. É hilário, as figuras que você vai ver são encantadoras, e te fazem torcer de verdade para a sua vitória nesse campeonato underground de dança, mesmo com os poucos 10 minutos de duração.

A grande decepção, entretanto, é que a própria música não é revelada por completa no vídeo. Apesar do seu lançamento previsto para o final de Julho, conseguimos hoje botar as mãos no single, e aqui estamos compartilhando. E já digo, resistir é inútil: você sabe que vai querer dançar isso. Com os vocais de Sean Delear e Turbotito, “It’s A Bubble” é uma agitada canção com uma clássica energia house. Repleta de pianos, saxofones, um baixo estremecedor, um refrão feito para as pistas e incansáveis barulhos de bolhas estourando, a música tem de tudo pra ser a próxima febre do sábado a noite, mesmo que apenas nos clubes underground franceses.

Beni – It’s A Bubble (Feat. Sean Delear & Turbotito) (D/L: Botão direito, Salvar como…)

Beni – It’s A Bubble (The Magician Remix) (D/L: Botão direito, Salvar como…)

“It’s A Bubble” é o primeiríssimo lançamento de Beni, que tem um álbum previsto para ainda esse ano, chamado de House of Beni. Como disse, nem tudo foi revelado ainda. Beni está pedindo pra você aprender a fazer o the Bubble (aprenda aqui) e mandar pra um vídeo pra ele, para participar de um “projeto ultra-secreto”. E aproveite: não é todo dia que uma faixa já vem com um passo de dança tão característico, e principalmente com um projeto tão adorável por trás. E aí, já aprendeu a fazer o Bubble?

Ssion (pronuncia-se Shun) é uma banda formada em 1996 em Kansas City. Enquadrada dentro do gênero art punk, a banda é conhecida pela mistura entre os dogmas do rock com a descontração da dance music, assim como outras bandas de deboche como Chicks on Speed e CSS, que aliás, não tem vergonha de declarar em entrevistas o amor e a devoção à criatividade da banda. Depois de fazer uma propaganda da Pepsi em 2009, o grupo desapareceu da mídia durante alguns anos, mas agora estão de volta com um novo álbum, Bent. Descontraído e experimental, o novo disco reúne músicas empolgantes; é difícil encontrar uma faixa que não agrade os ouvidos. O abre-alas do álbum é “Earthquake”, que contém uma levada particular e um refrão facilmente incorporado em nossas mentes. “Psy-Chic” é o primeiro single e gruda de primeira, e  junto com “Luvvbazaar” forma os maiores destaques dançantes do álbum. Em faixas como “Feelz Good (4-Evr)”, o experimentalismo é o principal expoente, que traz distorções que arrepiam e vocais de impacto.

Ssion – Psy-Chic

Ssion – Earthquake

A melhor notícia é que trata-se de um álbum com qualidade superior e de graça. O site da banda disponibiliza o download,  mas dá pra baixá-lo clicando aqui. Não perca esta oportunidade de surpreender-se com o alternativo.

Canon Blue é o projeto do multi-instrumentalista Daniel James, que enquanto estava em turnê com o Efterklang, já estava preparando novas canções para o segundo disco. Depois de mais de três anos de espera, finalmente temos algo de concreto do álbum, já intitulado de Rumspringa. Proclamado como um “álbum de pop orquestrado”, se o primeiro single é alguma indicação, Canon Blue parece ter criado um ambiente luxuoso, com uma produção rica e dramática, mas sem esquecer da estação em que o hemisfério norte se encontra: o verão.

Além de dar a dica no nome, “Indian Summer” tem um começo tropical repleto de steel-drums, mas não demora muito até aparecer o lado orquestral da história. Violinos, diferentes camadas de percussão, clarinetes, guitarras e até um coral de fundo são alguns dos elementos que fazem jus ao título que o projeto está levando, que combinados e alternados formam uma das músicas mais bonitas – e alegres – da estação. No refrão, Daniel repete “No you won’t never reach me”, e pelos quatro minutos de duração da faixa, ele parece estar bem certo disso.

Canon Blue – Indian Summer

Enquanto o álbum não sai, Canon Blue está em uma turnê conjunta com os favoritos do Foster The People. Rumspringa será lançado dia 29 de Agosto e conta com produção e participação dos próprios membros do Efterklang assim como de Jónsi do Sigur Rós.

A internet pode ser um lugar muito mau. Tá certo que o Baby Monter, duo de LA, já vem remixando gente como Klaxons, Gorillaz e Miike Snow há muito tempo, mas foi só no começo desse mês que eles anunciaram um single próprio (a excelente “The Fear Of Charlie Sunrise”), e junto dele, a notícia de que o álbum já viria no final do mês. Resultado: pouquíssima repercussão nos blogs mundiais, e quase zero no Brasil. Mas pelo menos, de lá pra cá o duo veio lançando uma música nova por semana, totalizando cinco faixas gratuitas que foram distribuídas, das dez do disco.

Já comprei as outras cinco que estavam me faltando, mas ficou óbvio desde a terceira semana que nenhuma faixa chegaria perto de “Mr. Success”. É uma daquelas faixas que dá pra se apaixonar de primeira, e quando digo se apaixonar, quero dizer “vício que não vai sair da sua cabeça tão cedo”. Com dois refrões, um que vai por aconchegantes “uhhhhs” e outro mais sério, o ápice da música é quando os dois se encontram no final. Mas a jornada até lá é excitante. Tem sintetizadores, steel drums e toda aquela mistura indie de alegria e tristeza que já embalou hits como “Kids” do MGMT e “Sylvia” do Miike Snow, mas que aqui, infelizmente, vai passar batido por muitos.

Baby Monster – Mr. Success

“Mr. Success” pode ser a melhor deles, mas é legal quando as outras músicas realmente se esforçam pra chegar lá. Como a própria letra diz, “Fresh Biscuits” é o “som dos seus sonhos”, numa letra melosa que fala de planetas e constelações, com um refrão lindinho, pop e cheio de synths para a geração y. Se precisava de mais um motivo para eu te convencer a ouvir os caras, baixe sem medo essa bela faixa.

.
O álbum do duo acabou de sair agora dia 27 de Junho, auto-intitulado, pela Big Stereo. Se quiser ouvir mais algumas faixas antes de decidir pela sua compra, só clicar aqui para ouvir mais.
.

Breakbot é cantor, produtor, DJ, e toda aquela mistura de coisas que já estamos acustumados. Seu nome é Thibaut Berland e nasceu na França. Assinado pela grande Ed Banger (gravadora com nomes como Justice e Uffie), ele ganha a vida fazendo seus remixes que vão de Digitalism à Pnau e Metronomy, e possui também um material próprio relativamente grande com alguns EPs lançados.

Destaco aqui seu penúltimo lançamento, Baby I’m Yours, do ano passado . A faixa de mesmo título trabalha lindamente com uma atmosfera disco revival anos 70 e 80, muito influenciado pela diversidade de sons que passava pelo Estúdio 54. A mistura de pianos e baterias transformam sua melodia em algo suave, porém sem perder seu ritmo dançante e estiloso, aliás, o que não falta aqui é estilo. A voz, emprestada de um tal de Irfane, se transforma aos poucos ao ponto de compor o ritmo da própria música. A letra é comum, do estilo “coração partido”, mas com uma batida dessas a gente acaba perdoando… Pra finalizar, o vídeo é muito bem produzido, composto por milhares de desenhos de aquarela animados, e vale a pena ser assistido.

Breakbot – Baby I’m Yours (Feat. Irfane)

Mais recentemente, Breakbot lançou um novo single, “Fantasy”, com a participação de Ruckazoid, que chega a soar como uma cópia renascida do Michal Jackson em horas. No final, é mais uma faixa com a mesma concepção que o single anterior, e já nos revela a vibe que o produtor propõe em suas músicas. O clipe, simples mas tão divertido quanto o anterior, mostra um estudante de arte tendo diversas “fantasias” com uma bela modelo que está retratando.

Breakbot – Fantasy (Feat. Ruckazoid)

Bobby Birdman é o nome de trabalho do músico Rob Kieswetter, mais conhecido pelo seu trabalho na banda de apoio do YACHT. Apesar dessa participação bem eletrônica e experimental, o seu trabalho solo caminha por lados praticamente opostos.

Sua nova música de trabalho que acaba de ser lançada, “Don’t Walk Away”, é um grande exemplo disso. A belíssima voz de Bobby é combinada com uma instrumentação bem folk, marcada por violões e gaitas, ideal para quem procura algo relaxante e de qualidade. O single ainda conta como b-side um remix do Selector Dub Nacortic (Calvin Jonhson), que consegue “dar um up” nesse intrumental, destacando principalmente esses elementos e transformando o solo de gaita em uma batida muito interessante e exótica, porém ainda downtempo.

Bobby Birdman – Don’t Walk Away

Bobby Birdman – Don’t Walk Away (Selector Dub Narcotic Remix)

A pergunta que não quer calar: quando Chiddy Bang vai lançar seu primeiro disco? Depois de começar uma mania de samples indies no hip-hop e dois EPs lançados, o duo está prestes a lançar sua primeira obra “completa”, que vai pelo nome de Breakfast. E o primeiro aperitivo, como já havíamos avisado aqui, é o hip-hop chiclete de “Mind Your Manners”.

A música foi apresentada pela primeira vez numa apresentação da MTV, onde Chiddy quebrou o recorde do freestyle mais longo da história, com 9 horas, 18 minutos e 22 segundos, soltando logo no fim dos inúmeros minutos de rima o seu novo single, que foi disponibilizado para audição hoje. Com um sample de “Manners” da Icona Pop no refrão, a música é um hip-hop na sua forma mais pop, e segue à risca a fórmula do duo. Repleto de batidas eletrônicas e a impecável produção de Xaphoon, o duo parece ter se esforçado ao máximo nesse primeiro single, que basicamente é a possível melhor escolha pra catapultá-los  no mercado mainstream.

Chiddy Bang – Mind Your Manners

Breakfast, o esperado debut de Chiddy e Xaphoon, não tem data definida ainda, mas sai até o final do ano.