Friday Mixes – Vol. #23

Luis Felipe —  10/06/2011 — 7 Comments

Bem vindos a mais um Friday Mixes! Resolvi deixar um pouco o mainstream de lado dessa vez, salvo algumas exceções é claro, em alguns dos remixes mais pesados que já passaram aqui pelo blog. O favorito, sem dúvida, é o de “Jona Vark”, do Gypsy & The Cat, que praticamente destruiu o som do meu carro no final de semana passado. Sério, o volume não aumentava mais. E já se inscreveu pra fazer parte da nossa equipe? Estamos em busca de novos membros e pretendemos trazer alguns leitores a bordo. Bora? No mais, bom final de semana e curta os remixes de hoje!

FRIDAY REMIXED 23 by ohmyrock1ano

.

Gypsy & The Cat – Jona Vark (Tommy Trash Remix)

De vez em quando um remix simplesmente supera todas as minhas expectativas, de formas tão mirabolantes que ficam difíceis explicar com palavras. Embora eu não seja familiar com o folk-pop do Gypsy & The Cat, o seu grudento single “Jona Vark” é uma das belas canções de 2010, que nas mãos do Tommy Trash vira um electro progressivo de primeira. Camadas e camadas de sons vão se juntando a sintetizadores sonolentos, quase que numa produção do Empire of the Sun, até se tranformaram em um dos mais violentos sintetizadores que já vi esse ano, logo após o refrão, que a propósito, não vai sair da sua cabeça tão cedo. Um dos melhores remixes do ano, e recomendo que você baixe agora.

Gypsy & The Cat – Jona Vark (Tommy Trash Remix)

.

Lady Gaga – The Edge Of Glory (Electrolightz Remix)

Pegue o novo single da Lady Gaga, “The Edge of Glory”, adicione uma produção doida, umas batidas que parecem ter sido tiradas de “Ghosts’n’Stuff” do Deadmous5 ou até mesmo de um disco do Daft Punk, e um break que pega emprestado dubstep, violinos e até gritos – só pra aquecer ainda mais as coisas. O remix, feito pelo Electrolightz, tira qualquer resquício dos anos 90 que o single da Gaga tinha, inclusive os saxofones, injetando nele uma dose de produção moderna não vista em nenhuma das faixas do Born This Way.

Lady Gaga – The Edge Of Glory (Electrolightz Remix)

.

The Naked & The Famous – Young Blood (Futurecop! Remix)

E o Futurecop! nos faz viciar mais uma vez em “Young Blood”, aquele pseudo-hit do The Naked & The Famous do ano passado, que apareceu em todos os blogs moderninhos mas sumiu na mesma velocidade. Felizmente, o remix anima as coisas um pouco mais, trazendo uma batida glam retro, que apesar de divertida, vai te fazer se perguntar porque coloquei esse remix logo no início do post – até você ouvir o refrão. Repleto de batidas electro que vão te fazer procurar a pista mais próxima, o DJ recorta os vocais estridentes da banda e coloca por cima uma batida agressiva que contrasta com o restante da faixa.

The Naked & The Famous – Young Blood (Futurecop! Remix)

.

Adele – Set Fire To The Rain (Thomas Gold Remix)

Esse remix de “Set Fire To The Rain”, da Adele, está fazendo o povo da BBC inglesa pirar desde dois dias atrás quando ele foi lançado. Sem demoras, já conseguimos a versão de estúdio dele, e basta ouvir uma vez pra saber que o seu lugar não é na rádio. As batidas aqui são gigantescas, com um crescimento que vai te fazer se perguntar – “quando essa porr* vai explodir”? Calma, pois apesar do crescimento lento, quando a músicar alçar voô, só no último minuto que ela vai aterrisar, e garanto, eis uma viagem que você não vai querer perder. Vale ressaltar, viagem em todos os sentidos.

Adele – Set Fire To The Rain (Thomas Gold Remix)

.

Nicola Roberts – Beat of My Drum (KC Blitz Remix)

Nicola Roberts chegou de mansinho, e de repente, até os blogs mais puristas já estavam encantados pelo seu novo single, “Beat Of My Drum”, com uma pitada de CSS e Yelle. Aqui, a produção do Diplo dá espaço para uma batida eletrônica menos dançante e bem diferente da original, com todo um um toque de pop-step no refrão (dubstep + pop!), que continua tão adorável quanto na versão original.

Nicola Roberts – Beat of My Drum (KC Blitz Remix)

.

Dev – In The Dark (Villains Remix)

Dev é aquela menina que canta “Like a G6”, e embora ainda não tenhamos apresentado a cantora formalmente aqui no blog, suas canções pop preparadas para as rádios nos fazem suar toda vez que ouvimos. Em seu novo single, “In The Dark”, tem um saxofone, mas aqui nesse remix, batidas dubstep sensuais se misturam ao instrumento, dando um tom completamente diferente pra música – muito mais adulto e não-mainstream se me pergunta. Detalhe pro break maravilhoso, onde o dubstep e o saxofone resolvem agitar um pouco e se misturam a um ritmo popular brasileiro – o samba! Incrível e inesperado.

Dev – In The Dark (Villains Remix)

.

Two Door Cinema Club – What You Know (Religion Remix)

O Two Door Cinema Club é uma das bandas mais queridas pelos DJs, e agora é a vez do grupo Religion deixar sua marca. Com uma batida electro suave e até alguns sininhos de vaca de percussão, a música ganha uma dose extra de atitude no refrão, onde a coisa fica um pouco mais pesada, e principalmente com os vocais de Alex Trimble recortados no final. No geral, não é um remix dançante, mas é maravilhoso, e me lembrou o trabalho do Madeon, pra quem conhece.

Two Door Cinema Club – What You Know (Religion Remix)

.

Frankmusik – Do It In The AM (The Other Tribe Remix)

Confesso que não estou gostando muito dessa nova fase do Frankmusik, mas tenho que admitir que esse relaxante remix de “Do It In The AM” pelo The Other Tribe é impossível de não gostar. Por falar em tribos, o remix é repleto de percussões orgânicas e batuques que parecem ter vindos da selva, que horas vão lembrar o trabalho do Four Tet, num remix que já começa bom nos trinta segundos e dura por mais seis minutos, trocando as batidas três vezes no caminho pra agitar as coisas. E eu já falei que ele é sexy?

Frankmusik – Do It In The AM (The Other Tribe Remix)

.

[PACOTE COMPLETO] ♫ Friday Mixes #23


Fatal error: Uncaught Exception: 12: REST API is deprecated for versions v2.1 and higher (12) thrown in /home/luissal/ohmyrock.net/wp-content/plugins/seo-facebook-comments/facebook/base_facebook.php on line 1273