Youth Lagoon – Montana / 17

Luis Felipe —  26/09/2011 — 1 Comment

É incrível as possibilidades que temos em mãos e tão pouco sabemos. Foi pensando nisso que o universitário de 22 anos Trevor Powers começou seu projeto Youth Lagoon. Trevor vem causando furor na internet desde que foi assinado pela Fat Possum Records (Yuck, Neon Indian, Smith Westerns), e com uma mistura da produção caseira com os muitos instrumentos que sabe tocar, está encantando cada vez mais fiéis com suas melodias e letras nostálgicas, que invocam o ouvinte para seu próprio planeta ao falar basicamente de memórias sobre juventude, bem propício quando o nome do seu projeto é Youth Lagoon.

A primeira música que você deve ouvir (e responsável por todo o buzz) é “Montana”. Com vocais lo-fi processados e distorcidos, a música tem um começo íntimo a base de pianos e sons de água pingando, com Powers cantando como se estivesse contando um segredo do outro lado de um túnel. Porém, basta alguns minutos que a honesta confissão vire um rugido de grandes proporções. O uso amplificado de reverbs com a melodia lenta evoca ares nostálgicos, e o refrão, que começa como apenas uma melodia assoviável, cresce de forma alucinatória com uma gama de instrumentos ao seu apoio, beirando quase o catártico ao seu final, elevando-se de íntimo à espaçoso, quase como se o Arcade Fire resolvesse virar lo-fi. Intrumentos como xilofones e pianos dóceis garantem um quê infantil à faixa, e nos fazem imaginar que se a música fizesse parte de “Onde Vivem os Monstros” ela faria muita gente ir às lágrimas, principalmente ao final, onde é difícil conter os arrepios. E pensar que uma das melhores músicas do ano foi feita no mesmo lugar que você está agora: dentro do seu próprio quarto. Assista ao vídeo e saia no mínimo perplexo.

Youth Lagoon – Montana

Como a música anterior,  “17” começa de forma calma, mas ao invés de falar sobre juventude sob os olhos de um jovem, fala sob os olhos de alguém que já viveu a melhor época de sua vida, e relembra quando tinha 17 anos (“quando eu tinha 17, minha mãe me disse, “não pare de imaginar, o dia que você parar é o dia que estará morto”). Como a maioria das canções da banda, a música também começa de forma calma, e apesar da atmosfera melancólica, evolui em seu minuto final a base de batidas sintéticas e palminhas para um grito de alegria – ou de alívio. É a típica canção que te comove, que te faz pensar sobre a vida e demonstra um nível de maturidade pouco visto na cultura jovem de hoje.

Youth Lagoon – 17

O Youth Lagoon não é uma aposta, já é um dos melhores lançamentos do ano. Estamos avisando de última hora, mas corra pra ouvir seu brilhante debut, o The Year of Hibernation, que sai agora dia 27 de Setembro. Espere muitos elogios para esse aqui.


Fatal error: Uncaught Exception: 12: REST API is deprecated for versions v2.1 and higher (12) thrown in /home/volia174/public_html/ohmyrock.net/wp-content/plugins/seo-facebook-comments/facebook/base_facebook.php on line 1273