CANT – Too Late Too Far

Felipe —  04/10/2011 — 3 Comments

Não se assuste se à primeira audição você tiver lapsos de lembrança e não conseguir se lembrar com o que o CANT parece. Trata-se do projeto paralelo de Chris Taylor, que é baixista e produtor do Grizzly Bear (aquela banda que teve um dos melhores álbuns de 2009, o Veckatimest). Taylor é um gênio sem precedentes, considerado entre um dos melhores produtores contemporâneos. Além do Grizzly Bear, já trabalhou com o Dirty Projectors, The Morning Benders, TV On The Radio e com o Twin Shadow. Vê-se a responsabilidade e notoriedade do rapaz. Aqui, entretanto, ele vai bem além de sua banda original e experimenta de várias fontes, como alguns elementos indígenas, umas pitadas de sintetizadores dubstep, uma voz abafada estilo shoegaze e uma lista interminável de ótimas referências. De sonoridade complexa, Taylor se distancia de seus projetos e participações anteriores para lançar seu primeiro álbum solo. Sem soar datado, ele consegue inovar sozinho, mesmo estando inserido no cenário  copy and paste em que vivemos.

“Too Late Too Far” abre o álbum com uma batida seca e sincronizada acompanhada de elementos que em um primeiro momento nos fazem lembrar de Fever Ray ou The Knife. A semelhança é distante, mas o clima meio apoteótico e o vocal gutural têm similaridades, mesmo que seja bem lá no fundinho. Não se deixe vencer pela complexidade da primeira audição, porque depois que a armadura é perfurada, a beleza aparece e te coloca em estado de transe.

CANT – Too Late Too Far

O disco, Dreams Come True, já foi lançado mês passado.


Fatal error: Uncaught Exception: 12: REST API is deprecated for versions v2.1 and higher (12) thrown in /home/volia174/public_html/ohmyrock.net/wp-content/plugins/seo-facebook-comments/facebook/base_facebook.php on line 1273