Marina & The Diamonds – How To Be A Heartbreaker

Luis Felipe —  28/06/2012 — 11 Comentários

Marina & The Diamonds voltou com uma sonoridade diferente mas ainda assim conseguiu agradar a muitos com seu novo disco, Electra Heart, que já comentamos exaustivamente por aqui. Do euro-dance de “Radioactive” ao radiofônico primeiro single do álbum, “Primadonna”, Marina cativou nossos ouvidos novamente, apesar de ainda guardar algumas cartas na manga. Com o lançamento iminente do disco nos Estados Unidos, a britânica incluiu na nova listagem uma música que ficou de fora na versão original, “How To Be A Heartbreaker”, que continua sua saga como a personagem Electra Heart.

Se Marina precisa apostar em um novo single para entrar de vez no mercado americano, dentre as opções do disco não vemos nenhuma melhor do que “How To Be A Heartbreaker”, a nova música em questão. Com um começo de violões acústicos que logo se transformam em uma acelerada batida electro, Marina usa os versos para ditar as regras de como ser uma verdadeira destruidora de corações, eventualmente caindo no eufórico refrão, que rivaliza com o do primeiro single como o mais chiclete do disco.

Marina & The Diamonds – How To Be A Heartbreaker

O Electra Heart, segundo disco da Marina & The Diamonds, sai no mercado americano no dia 10 de Julho.

11 respostas para Marina & The Diamonds – How To Be A Heartbreaker

  1. Tomara que esse emplaque direto com força no eua. Tá incrível!

  2. Gente que que é Isso…Muito Pop gente…

  3. temos que lembrar que Electra Heart é um personagem, não um alter-ego

  4. Valeu, Flávio, corrigi o post!

  5. Marcone Rodrigues 28/06/2012 at 04:19

    no aguardo pra lonely hearts club, hypocrates e lies serem singles

    • lonely hearts club nunca vai ser single, é faixa bônus e ela cortou da versão americana, portanto improvável. hypocrates é a música mais fraquinha do disco :~ mas é verdade que gruda muito na cabeça, até teria chances. eu chutei que power & control ia ser single e acertei, espero que meu palpite a respeito de how to be a hearbreaker se confirme… é radio-friendly demais pra não virar single haha

  6. Realmente, essa daí tá melhor que MUITA música no segundo álbum (que eu volta-e-meia ouço, mas não consigo gostar)!

  7. O Álbum estava incrível sem How to Be a Heartbreaker… vejo apenas como um acréscimo e não como a música q vai salvar o Álbum pq Electra Heart já estava perfeito antes dessa faixa nova. Mas é aquilo neh… se faz sucesso nos EUA faz sucesso no mundo, dae querem agradar os americanos…’

  8. to decepcionado em partes. achei a música pop chiclete demais, e como todo mundo sabe, chiclete uma hora perde o gosto e consequentemente deixa de ser pop! não vou negar que a música é cativante porque ela é; apenas estou dizendo que não faz a linha da marina uma letra & ideologia fraquinha assim. aposta total para o mercado que mais gosta dessas coisas: o americano. compara essa musica com qualquer uma do TFJ ou o própio Electra Heart. que foi marina?
    primeiramente tive que engolir o fato da marina ter tentado ser popular demais: ela se envergonhou, sentiu culpada. a necessidade de fama faz a pessoa fazer uma coisa dessas: lançar uma música às pressas(pra qm nao sabe, essa música é muito muito recente), Pop chiclete como citei e pobre de conteúdo.
    é assim que eu me sinto, mais envergonhoso que ela poderia. ver uma artista se depedaçar assim na minha frente é triste. eu apostei, continuo e continuirei a ouvir o electra heart, mas uma coisa eu admito: sinto falta da antiga marina. é difícil não se ver nos holofotes quando se talento. marina não se contentou.
    uma coisa que sempre digo em relação aos cantores: o menos mutável é a própia voz. mas compramos o CD pela música. assim foi possivel de eu julgar.

Deixe seu comentário