Archives For August 2012

Conhecemos o Trails and Ways mais cedo este ano quando me deparei com seu incrível single “Nunca”, uma ode de amor à São Paulo, com letras improvisadas em português e uma sonoridade que tava mais pra Rio de Janeiro do que pra mega-cidade nublada. De qualquer forma, os californianos demonstram seu amor ao Brasil não apenas em “Nunca”, mas em todo seu repertório, que mistura bossa nova, guitarras ensolaradas, bongos e elementos tropicais que culminam em revigorantes canções indie-rock que se destacam tanto por sua delicadeza quanto pela energia.

O novo single da banda, “Mtn Tune”, é uma bela canção sobre montanhas mas com um poderoso significado por trás. A canção é um protesto contra uma mina de West Virginia, grande responsável por afetar o meio ambiente e as pessoas da região, que recentemente teve alguns ativistas presos por tentarem fechá-la. A partir daí, surgiu a música. Repleta de guitarras felizes, sintetizadores suaves e um vocal masculino e outro feminino que se alternam, a beleza da melodia lembra algo que o Tennis poderia fazer, mas a instrumentação é rica, a progressão da faixa é menos previsível e a produção repleta de detalhes, sem contar a mensagem, que transporta a composição para algo além do “divertido”.

Trails And Ways – Mtn Tune

Trails And Ways – Nunca

E se você acha que eles são muito “novos”, então saiba que suas músicas já passam dos 50.000 plays no Soundcloud, que conta também com diversos covers que vão de Miike Snow a M83 (ouça aqui). Os dois singles fazem parte do último EP da banda, Trilingual, que pode ser baixado gratuitamente por aqui.

Queira ou não, já pode ir preparando os ouvidos pois você ainda irá ouvir falar e muito do Frank + Derol, duo formado por duas americanas que não, não se chamam Frank nem Derol, mas sim Codi Caraco e – preparem os corações – Brandi Cyrus, irmã mais nova da Miley Cyrus mas que é basicamente o que a Solangé é pra Beyoncé. Inspiradas no indie-pop sensível de nomes como Ellie Goulding e Freelance Whales, o duo está recebendo um investimento pesado da Interscope e uma recepção ainda mais calorosa por parte da mídia internacional, tudo culpa do seu brilhante primeiro single, “Barely Love You Too”.

E não há como negar. Por mais açucarada, inocente e acessível que seja, “Barely Love You Too” é um triunfo para a música pop, daqueles que não vai me fazer trocar de rádio mesmo depois de ter ouvido trocentas vezes. A produção, altamente caprichada, coleta influências que vão desde The xx até Ellie Goulding para investir em uma vibe “indie”, impulsionada por uma bateria rítmica, harmonias vocais fantasmagóricas e um vocal um tanto lo-fi para uma canção pop. O refrão, capaz de fazer até os mais durões amolecerem, não vai sair da sua cabeça por alguns dias. Na verdade, eu não ficaria surpreso se as garotas tivessem de fato o talento artístico que demonstram aqui, mas também não ficaria surpreso se fosse tudo obra da gravadora, afinal, eles estão cada vez melhor em fabricar o que queremos ouvir. Mas, por enquanto, “Barely Love You Too” é um irresistível e essencial dark-pop que não pode deixar de ser ouvido pelos apreciadores do gênero.

Frank + Derol – Barely Love You Too

Na verdade, não estamos muito distantes de descobrir se as meninas só tem mesmo uma música ou se o talento é verdadeiro. Comprovaremos semana que vem, dia 04 de Setembro, com o primeiro EP da dupla, Frank + Derol EP, que trará quatro faixas produzidas pelo Rock Mafia e pelo Isom Innis (Foster The People).

Após trazer o debut com o maior número de canções estranhas de 2010, os aventureiros do Everything Everything estão de volta com “Cough Cough”, o novo single do segundo álbum, Arc, que será lançado somente ano que vem, no dia 14 de Janeiro. Apesar da data distante, o novo single já é um aperitivo para o trabalho e demonstra um amadurecimento no som do grupo, mas ainda retendo as melhores características de sua estréia.

“Cough Cough” traz em seu título mais uma prova do amor da banda por palavras repetidas, mas a sonoridade é que demonstra a resistência do grupo em ceder ao “normal” – e isso é uma ótima coisa. Assim como seus demais singles, “Cough Cough” não é sua típica canção indie e traz melodias fora de ritmo e refrões um tanto esquisitos, mas se a composição não te conquistar de primeira, a produção certamente fará. Buzinas, trompetes, harmonias vocais excêntricas e uma percussão frenética ditam seu tom, que no final acaba parecendo como uma produção do TV On The Radio para a Beyoncé. O vídeo, com uma edição movimentada, cores saturadas e muitos batuques, foi dirigido pelo próprio vocalista da banda.

Everything Everything – Cough Cough

O single oficial de “Cough Cough” sai no dia 14 de Outubro e contará com remixes exclusivos, incluindo um do Xaphoon Jones. O disco, Arc, será lançado no dia 14 de Janeiro de 2013.

Kids Of 88 – LaLa

Jimmy —  28/08/2012 — 3 Comments

Depois de tentar produzir um som mais experimental em “Tucan”, o Kids Of 88 parece voltar às raízes em “LaLa”, seu novo single, e fazer o que sabem fazer de melhor: música para dançar. Apesar de completamente distintas, as canções farão parte do segundo disco do grupo, Modern Love, anunciado recentemente e com lançamento em Outubro.

Sintetizadores, guitarras e palminhas declaram o tom mais eletrônico e pop da música, que difere totalmente da vibe viajante e escapista do single anterior. Apesar de não usar o “Lala” do título em nenhuma parte da música, a composição é certamente grudenta e traz o foco de volta para o vocalista principal, sendo no final a verdadeira primeira amostra  do que se esperar do novo lançamento dos australianos.

Kids Of 88 – LaLa

Modern Love, o novo álbum do Kids Of 88, será lançado no dia 5 de Outubro.

O Freelance Whales é como um Arcade Fire pra sua irmã mais nova, cujo primeiro disco, o Weathervanes, de 2009, trazia uma série de canções “fofas” mas de produção grandiosa, que misturavam folk e elementos eletrônicos de uma forma tão eficaz que fez do disco um dos mais ouvidos por nós naquele ano. Assim como sua irmãzinha que ficou mais velha e está mais legal que você agora, o Freelance Whales está de volta com um novo disco, Diluvia, cujo primeiro single, “Spitting Image”, demonstra claramente o amadurecimento da banda.

Mirando para um som mais amplo, pop e destemido, “Spitting Image” traz pela primeira vez os vocais da baixista Doris Cellar para o centro das atenções, deixando o vocalista principal da banda, Judah Dadone, quieto durante seus quatro minutos. Com uma instrumentação que dispensa os banjos do primeiro disco a favor de um som mais sintetizado, o single expande os horizontes do grupo e traz uma luxuosa e explosiva produção que atinge níveis à-la M83, com direito a sinos, harmonias vocais grandiosas (tipicamente Arcade Fire) e sintetizadores furiosos que soam simultaneamente trágicos e felizes, que evocam uma aura nostálgica já conhecida por seus fãs.

Freelance Whales – Spitting Image

Se cumprir o mesmo que o primeiro disco (e pelas prévias tem tudo para superá-lo) o aguardado Diluvia tem tudo para ser uma das melhores surpresas do ano. O disco sai no dia 9 de Outubro pelo selo Mom+Pop Music.

A cena pop do underground de Londres está borbulhando de novos nomes este ano, com gente como Charli XCX, Jessie Ware e AlunaGeorge fazendo a boa fama das vozes femininas emergentes da cidade. Se em 2012 ainda cabe mais um nome, conheça agora a Syron, nova cantora britânica de apenas 19 anos que está a beira do reconhecimento com o lançamento do seu segundo single, “Breaking”.

Misturando elementos do house com sintetizadores funkies e um vocal extremamente sexy, “Breaking” é um pop que esbanja frescor, culpa de um refrão gracioso e da moderna produção da faixa, que soa como um encontro entre a Katy B e o SBTRKT. A canção é leve mas com batidas frenéticas e extremamente dançantes, que fazem da música ideal para ser ouvida pelos fones durante o dia e pelas caixas de som de noite.

Syron – Breaking

O single de “Breaking” terá lançamento oficial no dia 3 de Setembro pelo selo Black Butter Records.

Blondfire – Waves

Luis Felipe —  27/08/2012 — 1 Comment

Eles são meio brasileiros, meio americanos, mas independente da nacionalidade, os irmãos Erica e Bruce Driscoll estão fazendo barulho como o duo Blondfire, que já vem lançando uma série de singles e chega agora com um contrato assinado com a Warner e um primeiro disco previsto para Janeiro. Nascidos no Brasil mas educados nos Estados Unidos, em Los Angeles, os irmãos fazem um dreampop com um toque romântico e acessível à-la The Cardigans mas de produção moderna, como demonstra o mais novo single da dupla, “Waves”.

Fazendo uma analogia dos altos e baixos da vida com o movimento das ondas, “Waves” começa com violões acústicos e uma batida levemente eletrônica que nos lembra de algumas produções do Gorillaz. Entretanto, os doces vocais de Erica, que nos guiam por versos cativantes e um refrão descaradamente pop, nos levam para uma outra direção, distante dos britânicos. De qualquer forma, “Waves” é um apaixonante número pop e certamente o produto mais maduro que os irmãos já fizeram.

Blondfire – Waves

O primeiro disco do Blondfire, Young Heart, está programado para sair em Janeiro pela Warner, e conta com produção própria do duo.