Friday Mixes – Vol. #48

Luis Felipe —  06/09/2012 — 5 Comentários

Sabe o que que dá ficar quase um mês sem postar remixes aqui no blog? Um acúmulo de remixes. E pela matemática, se o número de escolhas aumenta, chances são que a qualidade final do produto será mais alta do que outras com poucas escolhes. Pois bem, teorias e números a parte, estamos felizes em trazer o resultado desse acúmulo de posts na 48º versão do nosso Friday Mixes, dessa vez também todo mixado pelo nosso querido DJ Amplis de forma profissional em uma mixtape perfeita para a véspera de feriado, final de semana ou para dar uma corrida.

E antes de mergulhar na seleção fantástica que preparamos a seguir, volto a convidá-los para a nossa festa (que virou mensal, se não perceberam) na Funhouse. A nossa festa só continua graças ao apoio e a presença de vocês, que prestigiam a nova música conosco a cada edição da festa. Dessa vez teremos a presença do Henrique, do blog amigo You! Me! Dancing!, que junto a nós vai mandar o mais fino da new-music e te fazer dançar, mais uma vez, pra lá das seis da manhã. Confirme presença, coloque o nome na lista e convide os amigos, porque a festa não pode parar!

Detalhes da Festa || Lista de Desconto

.

MIXTAPE: Friday Mixes 48 #REMIXED

.

No Doubt – Settle Down (Jonas Quant Remix)

Esqueça a produção da original, esqueça o que você conhece de “Settle Down”, o novo single do No Doubt, que o que você ouvirá agora é praticamente uma outra música. Quer dizer, a estrutura da original ainda está intacta, então não se preocupe que ainda vai conseguir cantar o novo single da banda sem esforço. Mas a produção se transformou em um electro vibrante, cheio de mudanças, surpresas e batidas aceleradas que deixam a original e seu clima dancehall comendo poeira.

No Doubt – Settle Down (Jonas Quant Remix)

.

The Killers – Runaways (Papercha$er Remix)

Tire as guitarras e a bateria dramática de “Runaways”, o novo single do The Killers, que a canção vira um playground nas mãos dos experientes DJs. O problema, entretanto, estava justamente aí. Só agora que a banda foi liberar os stems (vocais, etc) para remixes, e o primeiro a sair da safra é a versão do Papercha$her, que transforma o fantástico single em um número para matar a pista de dança, repleto de drops, sintetizares urgentes e melodias bonitas à-la Avicii. O clima é eufórico do começo ao fim, e os vocais de Brandon comandam a brincadeira toda e deixam nossa imaginação fluir com o potencial da canção para futuros remixes.

The Killers – Runaways (Papercha$er Remix)

.

The XX – Angels (Case & Point Remix)

A produção minimalista do The XX serve de prato cheio para remixers e DJs adicionarem efeitos e fazerem versões próprias da faixas, mas, até agora, nenhum deles tinha arriscado levar a poderosa canção de amor que é “Angels” para as pistas de dança. Injetando batidas electro pulsantes, drops e mantendo a estrutura da original, o Case & Point fez o que nenhum produtor conseguiu até agora e transformou a canção em um house monstruoso que você só vai conseguir visualizar se ouvir.

The XX – Angels (Case & Point Remix)

.

Blur – Girls & Boys (Ryan Riot Remix)

Tirando “Song 2″, uma das canções mais clássicas do Blur é sem dúvidas “Girls & Boys”, sim, a mesma que te fez perder a dignidade nos anos 90 (se é que você tinha idade pra isso). Mas a novidade, entretanto, é a versão reestilizada para o novo século que o produtor Ryan Riot fez aqui. Palminhas, novos samples, climinha de festa indie moderna e o mesmo refrão infame que faz geral se pegar (rs) dão as caras em um fantástico remix pra faixa, que vai fazer até quem não é muito familiar com a música se apaixonar por ela.

Blur – Girls & Boys (Ryan Riot Remix)

.

Ellie Goulding – Anything Could Happen (Liam Mercier Remix)

Anote o que vou dizer: “Anything Could Happen”, o novo single da Ellie Goulding, ainda vai ganhar muitos bons remixes. A estrutura da canção foi praticamente feita pra ser remixada, e o refrão, todo cantarolado, vai render diversas versões. A primeira delas foi feita pelo novato Liam Mercier no que é seu primeiro remix, mas difícil dizer isso ao ouvir a produção. Uma batida suave, mas dançante e mais acelerada que a original, acompanha a música que ganha um novo refrão, que pega a melodia da original e substitui os vocais recortados por sintetizadores que dão conta do recado.

Ellie Goulding – Anything Could Happen (Liam Mercier Remix)

.

Bloc Party – Octopus (SLDGHMR Remix)

Imagine se “Octopus”, o novo single do Bloc Party, fosse remixado pelo Justice ou Daft Punk que terá uma ideia do que esperar da explosiva versão do SLDGHMR para a música. Repleto de sintetizadores, samples distorcidos, um baixo grudento e algumas guitarras da original, a canção, que já é dançante em sua forma original, ganha um toque mais eletrônico e maníaco, que culmina ainda em batidas dubstep no refrão e drops inesperados que vão fazer qualquer ir correr em direção à pista mais próxima.

Bloc Party – Octopus (SLDGHMR Remix)

.

Niki & The Dove – Somebody (Miike Snow Remix)

Em uma parceria inesperada, os suecos do Miike Snow e do Niki & The Dove se juntam para uma versão inédita de “Somebody”, novo single da última banda. Ao invés de garantir uma produção mais eletrônica, os produtores do Miike Snow adicionam uma bateira vintage típico deles e muito vista em canções como “Black & Blue” e mais recentemente “Pretender”. O resultado não é aquela maravilha que podemos esperar de uma parceria desse nível, mas é certo que eles tentaram fazer algo mais “criativo” e realmente, a música está completamente diferente aqui.

Niki & The Dove – Somebody (Miike Snow Remix)

.

Dragonette – Live In This City (Madera Remix)

Dragonette sabe como fazer um single para animar qualquer festa, mas é inegável que seus remixes conseguem quase sempre superar as originais. Seu mais novo lançamento, “Live In This City”, certamente conquistará os órfãos de “Hello”, mas o remix do Madera, recém-lançado, adiciona uma produção house à-la Avicii repleto de melodias de sintetizadores e batidas aceleradas que garantem o tom bonito e dançante do remix. O refrão é um grude a parte, e mesmo que ainda não conheça a original, é difícil não se simpatizar com ele logo de primeira.

Dragonette – Live In This City (Madera Remix)

.

Atlas Genius – Trojans (Lenno Remix)

Por algum erro nosso ainda não apresentamos os rapazes do Atlas Genius aqui no blog, mas agora, com esse remix bombástico do talentoso Lenno para o melhor single da banda, “Trojans”, acabamos ficando sem desculpas. Lenno, de apenas 19 anos, continua seu reino de remixes profissionais com sua versão, que adiciona sua característica produção new-disco com direito a muitos pianos, samples brincalhões e sintetizadores que explodem e explodem a medida que o delicioso refrão é cantado. E cuidado, ele não vai sair da sua cabeça.

Atlas Genius – Trojans (Lenno Remix)

.

[PACOTE COMPLETO] ♫ Friday Mixes #48 (D/L: Botão direito, Salvar como…)

A mixagem dessa edição foi feita pelo DJ Amplis, residente das festas Rifferama (rock dançante) e Discothèque (dance music), ambas no dDuck Club, em Belo Horizonte. Confira suas outras mixagens e siga-o no Mixcloud!

5 respostas para Friday Mixes – Vol. #48

  1. Não consegui baixar pelo Chrome, não sei porq!!! teve q ser com IE! alguem mais?

  2. Nate SannSon 14/09/2012 at 04:36

    Nice Mix. Good stuff.

  3. Esse mix tá muuuuiiitttoooo bom!!!!
    Parabéns!

  4. Love the Killers and Blur mixes, nice! :)

Deixe seu comentário