Arquivos para

11667383_1597217103893945_5152313541118722574_n

É lindo quando o caminho de dois artistas emergentes se cruzam. Black Coast é o projeto do produtor Nova Iorquino Stan Rapoport. REMMI é uma cantora de Nashville já com alguns singles de sucesso pela internet. Stan tem o dom de fazer parcerias com artistas de vocais poderosos. O resultado “Gold Chain” é um pop delicioso, com toques dark, vocais marcantes, batidas secas, texturas com tons de shoegaze e um minimalismo maestral que dão um ar super sexy para a canção. Cada nova canção do Black Coast é ao mesmo tempo surpresa e certeza que uma carreira promissora vem por aí.

Uma semana pós Sonar nunca é uma semana fácil. O festival nos transmite uma energia tão boa e tão especial, que sair dessa inércia é doloroso. E ainda, necessitamos um tempo para recuperar o corpo e a mente, porque o evento tem dimensões destruidoras, um cansaço sofrido e ao mesmo tempo maravilhoso.

sonar-2015-live-stream-hd-watch-logo34

Antes de qualquer coisa, parabenizamos o festival por ter chegado à cifra de aproximadamente 120 mil pessoas, calculando os três dias e todas as pessoas que passaram por lá. É uma quantidade considerável de gente. Todos aficionados por música eletrônica, tecnologia, inovação e novas mídias. O conceito do festival cada ano se consolida mais como um evento vanguardista nesse âmbito. Em 2015, o festival arriscou uma mudança, utilizando criatividade e inovação tecnológica como carros-chefes. Uma tentativa de sucesso ao se reinventar.

Essa foi a quarta vez que estivemos presentes como imprensa para fazer a cobertura do festival. A primeira em 2012 no Brasil, e as outras três consecutivas, 2013, 2014 e 2015 em Barcelona, o berço do evento. Como todos os anos, o festival era dividido em dia e noite, cada um em partes diferentes da cidade. Dentro do Sonar Dia haviam os palcos SonarVillage, SonarDôme, SonarHall, Hall+D e Sonar Complex. Já o Sonar Noite, tinha o SonarClub, SonaPub, SonarLab e SonarCar. A seguir faremos uma descrição detalhada de cada dia.

Continue Lendo>>

sonar-15-1
Há menos de um mês do Festival Sónar original acontecer na cidade de Barcelona na Espanha, o festival confirma pela terceira vez a versão brasileira do festival. A primeira foi em 2003, a segunda em 2012 contou com artistas do naipe de Kraftwerk, Mogwai, Flying Lotus e James Blake. Confirmado há poucos dias, o festival ainda não tem lineup definido, mas já tem data: 24 a 28 de novembro. Dia 22 de Junho anunciarão oficialmente maiores detalhes sobre o evento.
Antes disso, faremos nossa passagem especial pela cidade de Barcelona, para fazer cobertura oficial do evento, que contará com as participações de uma infinidade de artistas. Os mais esperados por nós são sem dúvida The Chemical Brothers, Die Antwoord, FKA Twigs, A$AP Rocky, Roísín Murphy, Arca & Jesse Kanda, Squarepusher, Jamie XX, SOPHIE. Gramatik, Kate Tempest, Zebra Katz, Siriusmodeselektor… Esses citando poucos!
2015-line-up-Sonar2015

Já pela terceira vez compareceremos à um dos melhores festivais de música do mundo para representar a blogosfera brasileira. O evento de dia acontece na Fira Montjuic, o evento de noite na Fira Gran Via Hospitalet, durante os dias 18, 29 e 20 de Junho. Como de costume, conta ainda com espaços interativos de arte audiovisual, criatividade, inovação e tecnologia, uma das marcas registradas do festival. Evento imperdível! Nos vemos logo com detalhes sobre o evento!

792c95d6

Será que estamos diante do próximo estrondo musical de 2015? Com participação especial da jinga dancehall jamaicana de Popcaan e dos versos afro-caribenhos poderosos do haitiano Young Thuug, Jamie xx nos entrega mais uma amostra da sua genialidade e personalidade ímpar, sob o nome de “I Know There’s Gonna Be (Good Times)”. A obra, que faz jus ao nome, nos proporciona três minutos de puro good time, com uma batida brilhantemente pegajosa e uma produção leve e super dançante – que é um salve à inovação musical. O resultado final, obra do encontro de três personalidades completamente distintas, não apenas surpreende mas funciona como o depósito dos três melhores ingredientes em um caldeirão para criar uma poção especial. Integrante do álbum In Colors, a ser lançado dia 2 de Junho, não temos dúvidas de quem vem por aí um dos melhores lançamentos do ano.

willow-shields

Não há como negar que Willow já pode ser considerada uma gênia mirim. Com apenas 14 anos já co-produziu algumas canções próprias e vídeos, e diga-se de passagem o fez assustadoramente bem. Não é por ter um pai em Hollywood que ela ganhou fama por inércia – a menina é mesmo talentosa. No novo vídeo, ela confessou ao The Fader, que representou seus 4 chakras por meio da própria imagem, vestida em cores diferentes. Amarelo, auto-confiança; azul, a própria canção (ou voz); vermelho, o instinto de sobrevivência; e o preto é a combinação de tudo, dos componentes que à fazem única. A canção é inspirada em “Girlpool” do tUnE-yArDs com o Cree Summer, então não espere nada muito pop. Ainda arriscamos algumas outras semelhanças, com o Ibeyi e com o Dirty Projectors. Gênia!

astronomyy-Not-Into-U

Astronomyy já está na nossa mira há muito tempo, e, depois de ter lançado singles sensacionais, como “Don’t Need U“, estávamos ansiosos por saber qual seria o próximo trabalho dos caras. A delicadeza de “When I’m With U” continua nos surpreendendo mesmo após várias audições, e que, apesar de ligeira, tem tempo suficiente para acalmar nossas mentes. Com voz suave, arranjos calorosos e texturas minimalistas, o Astronomyy autodefine seu novo trabalho como surf/urban, mas nós aproveitamos e nos damos a liberdade de adicionar também algo entre o R&B e o dance pop à definição. Melhor do que isso, só dar o play e deixar se levar pela música.

84e4821c1103db204fd8d13f14e8da76

Apesar do nome não soar muito familiar por aqui, os produtores Yellow Claw já tem um público bastante significativo espalhado pelo mundo. Formados inicialmente em 2010 em Amsterdam, Holanda, o trio criou uma festa num dos clubes mais badalados da cidade na época, o Jimmy Woo. Com uma trajetória bastante peculiar, lançaram alguns singles que atingiram o topo das listas na Holanda e na Bélgica durante os anos de 2012 e 2013. Também já estiveram associados ao selo do renomadíssimo Diplo, Mad Decent, o que os deu visibilidade. Atualmente fecharam contrato com o selo Spinnin’ Records, que tem artistas como Avicii e Digitalism, coisa que os alça para uma carreira ainda mais promissora.

Após firmar contrato com a nova gravadora, decidiram finalmente lançar seu primeiro single internacional, Shotgun, com participação especial da artista Rochelle, que dá um toque mais ousado à música. Os Yellow Claw se definem em algo entre dubstep, electro house e trap music (estilo originado do hiphop). O vocal sexy e poderoso da Rochelle dão um tom pop à faixa, nos remetendo em alguns momentos à Rihanna. A estética do vídeo e alguns momentos da música mostram uma influência da veia world-music da M.I.A. Fato curioso é que a música tem influências claras do estilo moombahton, criado em Washington em 2009, e que desde então mudou os rumos da música eletrônica. Trata-se de uma mistura bem sucedida entre dubstep e reggaeton, e sua principal característica é colocar até uma múmia para dançar. Tá aqui a prova desse fato.

Yellow Claw – Shotgun (Ft. Rochelle)

Página 1 de 10123...10...Última »