Archives For

alessiacara-august15-1

A maravilhosa Alessia Cara aparece de novo aqui com uma das faixas do seu EP, a poderosíssima “Outlaws”. Depois do estrondo que “Here” causou na blogosfera, ganhando nossos corações e playlists, e levando a jovem canadense de Ontario até os ouvidos de muita gente famosa, Cara volta com mais uma faixa incrível, provando que hinos instantâneos é o que ela sabe fazer melhor.

A aura vintage, meio ’50s, de “Outlaws” é o pano de fundo para os belíssimos vocais de Cara, que caminham delicadamente pelos quase 3 minutos e meio de música. Com cara de trilha sonora de domingo preguiçoso, a melodia carismática, que mostra grande influência do jazz, é daquelas de arrancar sorrisos. Cara prova mais uma vez sua versatilidade ao mostrar que consegue cantar qualquer coisa, e sua suavidade novamente desponta como sua característica mais forte.

neon-indian--glitzy-hive-single-1400px_800

Os sintetizadores da nova do Neon Indian vieram diretamente do futuro para estourar os seus ouvidos. Ou vieram dos clubes dos anos 80? A vibe de “Slumlord”, o segundo single do álbum que será o seguidor do excelente Era Extraña (2011), consegue fazer um ode à nostalgia e ao mesmo tempo evocar sons noturnos, tropicais e futurísticos.

Talvez tenha sido a mudança de ares de Alan Palomo do Texas para o Brooklyn a inspiração para o novo trabalho, chamado VEGA INTL. Night School. Os dois primeiros singles, “Slumlord” e a ótima “Annie”, mostram que o álbum tem potencial para ser o mais experimental da sua carreira. Mais do que isso, o próprio Palomo define muito bem a aura que o novo disco mostrou até agora, quando disse que: “A maioria das coisas que aprendi sobre a natureza humana nos meus vinte anos aconteceu depois do anoitecer, Eu gosto de chamar os lugares que vou de Night Schools”.

Fenster_by_S_Urzendowsky_small

A vibe do Fenster é a que você está procurando. Isso é porque o som dos alemães baseados em Berlim foge do convencional na melhor forma possível. A banda lançou o debut em 2012, e agora em 2015 vem o terceiro disco, sucessor de The Pink Caves (2014), Emocean, do qual “Memories” é o primeiro single.

O dreampop psicodélico da banda é marcante, os riffs de guitarra difusos prendem o ouvinte a cada detalhe da faixa, enquanto os vocais flutuantes fecham o enredo. O mais legal é que “Memories” também é o cartão de visita para o filme que o Fenster fez, do qual Emocean é a envolvente trilha sonora. Emocean, o filme, vai debutar no festival Pop-Kultur de Berlim dia 26 de agosto. Emocean, o álbum, será lançado dia 4 de setembro. Enquanto isso, você fica viciado na vibe intrigante e psicodélica do Fenster.

file

O debut solo da finlandesa Katriina Ullakko (aka Olivera) chega poderoso, digno de comparações com CHVRCHES, Say Lou Lou e outros fortes nomes do electro-pop. “Flow” é uma daquelas músicas que, logo no primeiro play, te encanta pela tranquilidade de suas melodias, que contam com a produção do finlandês Lenno.

O potencial da nórdica de apenas 20 anos fica claro quando seus vocais doces e envolventes entram em cena e dominam a faixa quase até o fim. Perde espaço, vez ou outra, para sintetizadores pulsantes e certeiros, mas logo voltam a ser protagonistas de “Flow”. Sem querer fazer piadas com o título, a faixa encanta pela fluidez e leveza do refrão, só para no final explodir com uma vibe à la M83. Olivera é, com razão, mais uma das grandes apostas do pop escandinavo.

artworks-000114407236-52d6wl-t500x500

A página oficial descreve o LostBoyCrow como “o caso amoroso de um vocalista de mente pop com o mundo do R&B moderno”. O post poderia parar por aqui, porque não existe modo melhor de descrever o som vibrante de “Say You Want Me”, primeiro single do projeto. O artista, baseado em Los Angeles, mostra potencial ao fazer uma mistura suave e vibrante, que ao mesmo tempo soa incrivelmente chiclete, e que parece pronta para tocar em qualquer festa. Os sintetizadores certamente dão uma vibe de single perdido do Passion Pit, apesar de ser notável a influência do soul e R&B também. Mas a verdade, entretanto, é que são os falsetes absurdos do LostBoyCrow que roubam a cena, transformando o single numa poderosa amostra, que foge do synth pop convencional sem deixar de lado um forte apelo radiofônico. Dê o play e confirme se o LostBoyCrow não poderia estar nos primeiros lugares dos charts agora mesmo.

tumblr_inline_nnj3mw2AKz1qbn23e_500

Alessia Cara surge, de Ontario, para trazer o seu mais novo vício. “Here” explode logo nos primeiros segundos, e quando chega no refrão,você já sabe que o hit instantâneo da canadense de apenas 18 anos, que tem uma voz de diva do soul, vai dominar suas playlists por um bom tempo. O single, lançado pela Def-Jam, já faz algum barulho na blogosfera, e promete ainda mais, especialmente pela combinação deslumbrante dos vocais fortes e impressionantes de Alessia com a melodia atraente, que brilhantemente envolvem os versos de fácil identificação. Fica difícil não se render. De acordo com a própria, “Here” foi feita para ser o hino daqueles que saem pela noite, mas logo percebem que essa não foi a melhor decisão. A faixa flerta com a melancolia ao fazer uma perfeita narração dessas noites confusas de festa, baseando-se na própria experiência de Alessia. Se isso tudo ainda não te convenceu, “Here” tem sample de “Ike’s Rap 2”, do Isaac Hayes, a mesma faixa que está no hit do Portished “Glory Box”. Basta ouvir “Here” uma só vez, que a delicadeza de Alessia Cara se encarrega de fazer você se apaixonar.

tumblr_n1fza4AdWY1ttj3v1o1_r1_1280

O Housemate é o projeto do produtor e cantor Brad Payne, um britânico de Bournemouth, que já sabia desde os 15 anos o que queria fazer da vida. Misturando sintetizadores polidos com batidas insinuantes, Payne consegue mostrar serviço ao apresentar o primeiro single do seu disco debut, Axiom. A faixa, intitulada “Always Here For You”, é a trilha sonora perfeita para o seu fim de verão, e vai fazer você se viciar no som do cara.

“Always Here For You” chega com alma própria, caminhando pelo dance e pelo synth pop com batidas solares e muita precisão. Começa tímida, mesmo com o já poderoso sintetizador de Payne, e ganha forma de verdade quando a batida que moldura todo o resto da produção aparece. Os cinco minutos de duração passam rápido, “Always Here For You” é daquelas que não é preciso fazer qualquer esforço pra gostar, flui fácil, despretensiosa. Os vocais não são protagonistas, mas funcionam como um importante complemento à melodia envolvente que Payne produziu.

Housemate – Always Here For You

O single coloca o Housemate na lista de debuts que deve ser ouvido, e você pode fazer isso clicando aqui.