Arquivos para Pop

A sueca Elliphant certamente não é a mesma que lançou a experimental “In The Jungle”, de três anos atrás. Após trabalhar com grandes nomes como o Diplo e seu Major Lazer, “Love Me Barder” é nova aposta da cantora, que vem planejando um novo disco para 2015 junto do selo Kemosabe Records (do produtor Dr Luke). Com uma pegada bem mais pop e uma pitada daquela sua essência jamaicana, a canção parece ser finalmente o hit que a cantora procura. Já no vídeo, vemos Ellinor andando de carro por ruas escuras, enquanto flashbacks vão revelando um relacionamento conturbado e que o passeio é, na verdade, um sequestro. O final não é nada prevísivel, diríamos até bastante sinistro. Vale a pena conferir.

Ryn-Weaver-The-Fool

Uma das maiores descobertas dos últimos meses é sem dúvida Ryn Weaver. Após seu primeiro EP, ela se prepara para lançar o disco de estreia e resolveu nos presentear com o vídeo para a faixa-título. A balada pop “The Fool” foi produzida por Benny Blanco (metade do BenZel e responsável por alguns trabalhos com Jessie Ware) e por Michael Angelakos do Passion Pit. A mistura dos três gera uma faixa adorável, de refrão intenso e final arrebatador. Já o teatral vídeo foi inspirado nas animações japonesas do Studio Ghibli e viaja entre o psicodélico e o surrealista ao mostrar a dinâmica dentro de um relacionamento. É sem dúvidas um excelente trabalho visual e que deixa os fãs ainda mais ansiosos pelo que está por vir.

Years-Years-Shine-2015-1200x1200

O trabalho foi árduo, mas o Years & Years ocupa um lugar de destaque que outros artistas iniciantes podem apenas sonhar. Vencedores da edição 2015 do prêmio da BBC que visa destacar novos talentos, os britânicos já possuem um punhado de singles bem-sucedidos nas mãos, número este que só deve aumentar com o lançamento do Communion, disco de estreia da banda, e seu mais novo single, “Shine”. Seguindo a base do último (e maior) single da banda, “King”, a canção começa de forma calma com os vocais inconfundíveis de Olly Alexander, que já viraram a principal marca registrada do grupo até então. Não demorar muito, entretanto, para sintetizadores harmônicos e uma batida pulsante logo darem as caras num refrão maior-que-a-vida, culminando numa produção que só veio pra abrilhantar ainda mais o fantástico – e sucinto – repertório da banda.

artworks-000114901323-tqgbqu-t500x500

O verão no hemisfério norte é sempre sinal de coisas boas, e o produtor e cantor Roosevelt nos mostra isso da melhor maneira possível. Depois de lançar seu primeiro EP ainda em 2013, o artista ficou fora dos radares por quase dois anos, liberando um remix ou um cover aqui e ali, mas agora, Roosevelt se prepara para conquistar mais espaço com um electro-funk majestoso, que poderia se passar facilmente pelo novo single do St. Lucia. “Night Moves” é considerada pelo próprio artista como uma melancólica ode a vida noturna, mas que, graças a sua produção calorosa, se transforma em um impecável synth pop, com elementos de um eletrônico tropical que nos fazem lembrar do RAC. O vídeo, lançado recentemente, mostra um jovem com uma das jaquetas mais descoladas de todos os tempos caminhando a noite pela cidade até acabar em uma pista de dança.

8873632e6a1ee826af86d828def12d90

No mar de tantas produções modernas, repletas de recortes e efeitos, tá cada vez mais difícil ser pego por produções orgânicas que pregam pelo básico. Mas é assim, munida de melodias calorosas e uma refrescante brisa californiana, que surge o Sibling e seu delicado primeiro single, “Easy”. Lembrando algumas canções do HEARTS, Elodie Tomlinson cede seus vocais à produção graciosa de Bryan Osuszek, seu parceiro, que se apoiam basicamente no poderoso refrão para marcar a adorável estreia da banda. Se quiser dar uma lavada na mente, não procure mais nada além disso.

pippy30.19333

Quando se fala de “música” e “futuro” numa mesma frase, poucos são os artistas que se encaixam tão bem à descrição quanto a parceria do Benny Blanco com o Two Inch Punch, conhecida como BenZel. Depois de um fantástico EP ano passado, a dupla retorna com uma nova montanha-russa sonora que utiliza dos mesmos artíificios conhecidos em suas produções – como vocais distorcidos, mudanças repentinas de ritmo e samples estratégicos – e os une ao vocal do australiano Ben Abraham, que completa a mistura e dá partida para a nova fase do duo, que não poderia começar melhor. Agora que esperar será difícil.

tumblr_nk8m1tnHai1sqhz11o1_500

Lembra daquele ditado da caça que vira o caçador? Pois bem, é mais ou menos assim que podemos definir a trajetória do Ben Khan, que apareceu logo após o estardalhaço – e sumiço – do Jai Paul, pegando carona na onda do seu som “diferente” e disparando, com uma série de singles, acerto atrás de acerto. E por mais que a batalha tenha sido vencida por W.O., Ben Khan prova em seu segundo EP, 1000, que merece os aplausos. Glitches, samples malucos e um grave que simula o vai e vem das ondas convivem com guitarras e vocais experimentais em “2022 Zodiac”, um dos destaques do disco, que pode – e deve – ser ouvido por aqui.

Página 7 de 167« Primeira...678...1020...Última »