Arquivos para Remix

Ele está de volta e maior do que nunca. Depois de quase um mês fora, o Friday Mixes está de volta com dez remixes sensacionais. Esse é o máximo que fizemos em um Friday Mixes, e o volume 27 é bem justificado, e se um deles ficasse de fora iria fazer falta. Os maiores destaques da semana ficam o mágico remix do Madeon para uma banda chamada Pendulum; e a releitura tropical do Beat Connection para o The Drums. Mas ouça todos, já disse que vale a pena?

.

Icona Pop – Manners (Style Of Eye Remix)

Nós amamos Icona Pop, e “Manners” já é nossa favorita delas. Em um remix oficial para uma futura coleção da Kitsuné, o Style Of The Eye parece esquecer o peso que carrega e se solta por completo em uma edição que só utiliza o refrão da música, mas adiciona tantos efeitos, mudanças e variações que deixa tudo muito inédito. A faixa começa lenta, mas não demora para engrenar e nos trazer todas as suas batidas, e empolga mesmo com sua curta duração de 3 minutos.

Icona Pop – Manners (Style Of Eye Remix)

.

Pendulum – The Island (Madeon Remix)

Ouçam esse remix. Todo mundo já conhece o Madeon, menino prodígio de 17 anos que está trazendo remixes que competem de igual pra igual com grandes nomes da cena eletrônica, e depois de fazer um mashup com mais de 30 faixas, está de volta com um remix tão mirabolante quanto. Apesar de não conhecer a original, “The Island” do Pendulum, a música já parece ser dançante e viciante por sí só, mas Madeon adiciona batidas electro e junto ao refrão, adicionou um infinito número de samples e efeitos, quase como o mashup que citei. São tantos bleeps e barulhos diferentes acontecendo ao mesmo tempo, que se Fantasia da Disney ganhasse uma versão modernizada, essa aqui poderia ser a música tema fácil. Pra terminar de explodir se cérebro e provar que Madeon já é mestre em produção musical, fiquem de olho no final, com precoce DJ mudando o jogo e terminando a faixa com dubstep!

Pendulum – The Island (Madeon Remix)

.

Dev – In the Dark (It’s The DJ Kue Remix!)

Esse é daqueles remixes pra se esquecer da original, e é pelas mãos do DJ Kue, mais uma vez. Aqui, “In The Dark” da Dev ganha o batidas extras suficientes pra não deixar ninguém parado, e  para não ficar no mais do mesmo, que tal um novo refrão com os vocais de Dev recortados e modificados levemente? Quase sete minutos de pura festa.

Dev – In the Dark (It’s The DJ Kue Remix!)

.

The Drums – Money (Beat Connection Remix)

The Drums e quase toda sua discografia é um prato perfeito de surf-rock californiano, mas o que aconteceria se o seu som resolvesse se basear em praias tropicais, drinks calientes e uma boa dose de “efeitos mágicos”? O que aconteceria na verdade é esse remix do Beat Connection, que conseguiu melhorar (e muito) o novo single do grupo, “Money”, com batidas agitadas, palminhas, xilofones, pianos e muitos sintetizadores. O destaque entretanto, fica com o maravilhoso break, que distorce e engrossa os vocais de Jonathan Pierce, criando um efeito parecido com o de “Call Your Girlfriend” da Robyn, só que mais tropical e menos eletrônico. Lindo do início ao fim.

The Drums – Money (Beat Connection Remix)

.

Oh My! – Kicking and Screaming (Ronika Remix)

O divertido novo single das Oh My!, “Kicking and Sceaming”, ganha um divertido remix nas mãos da Ronika, outra que já apresentamos por aqui. Como em seu single inicial, Ronika transforma o electro-pop moderninho das meninas em uma festa anos 80, com uma nova linha de baixo, guitarras, sintetizadores retrôs e todo o ar de Chromeo/Madonna anos 80 que parece ser sua marca registrada.

Oh My! – Kicking and Screaming (Ronika Remix)

.

Wolf Gang – Stay And Defend (The Magician Caribbean Disco Remix)

Dessa vez o The Magician resolveu mudar um pouco o tom. Com o poder pra deixar “Stay And Defend”, uma das mais legais do disco do Wolf Gang do jeito que quiser, o cara resolveu ir para o extremo oposto da original. Com todo o ar de pretenciosidade de lado, o Magician leva a banda para um passeio tropical pelo Caribe, e se tudo isso fosse um filme, sem dúvidas o remix seria a uma Pequena Sereia da vida. Steel drums, xilofones, pianos, e tudo o que precisa para uma verdadeira festa no mar, com um drink na mão e o sol no rosto.

Wolf Gang – Stay And Defend (The Magician Caribbean Disco Remix)

.

Penguin Prison – Multi Mullionaire (Shook Remix)

Qual a combinação mais lógica desse post se não o disco-moderno francês do Shook com o disco-retrô do Penguin Prison? Seu último single, “Multi Millionaire”, ganha uma nova linha de baixo, dessa vez mais relaxante que a original, novos sintetizadores e belos pianos para acompanhar todo a orquestra feita. Pense num RAC mais eletrônico ou num Justice mais orgânico que irão entender o que quero dizer.

Penguin Prison – Multi Mullionaire (Shook Remix)

.

Alex Winston – Velvet Elvis (RAC Remix)

Por falar nele, RAC mais uma vez ataca novamente. Dessa vez é na já excelente “Velvet Elvis”, uma das músicas mais legais do ano de uma das cantoras que mais prometem para 2012, Alex Winston. RAC faz o trabalho já conhecido aqui, adicione xilofones, palminhas, pianos, e tira o tom mais agressivo da música, deixando o instrumental quase tão fofo quanto os próprios vocais de Winston.

Alex Winston – Velvet Elvis (RAC Remix)

.

Copacabana Club – Just Do It (Boss In Drama Remix)

E nem o Boss In Drama escapou! O hit-indie-brasileiro “Just Do It”, aquele grudento do Copacabana Club, ganha um remix relaxante, cheio de sintetizadores, guitarras, e como todas as melhores músicas do ano pedem, até um solo de saxofone! Além de ter feito um remix extremamente detalhado, o clima na verdade acaba combinando muito mais com o produtor do que com a própria banda, que traz todo aquele climão anos 80 que marcam suas produções.

Copacabana Club – Just Do It (Boss In Drama Remix)

..

[PACOTE COMPLETO] ♫ Friday Mixes #27 (D/L: Botão direito, Salvar como…)

Está ficando cada vez mais atual o ar retrô. Este ano muitos dos meus artistas preferidos resolveram colocar os vinis antigos para tocar, instalar o globo de vitro no teto e trazer de volta toda a cena disco. Mayer Hawthorne é um destes que fazem questão de voltar aos anos sententa. O rapper com dois álbuns já lançados está às vésperas do terceiro lançamento para ainda este ano. O single carro-chefe do álbum é “A Long Time”, e o nome já diz tudo: o tempo retratado na música é o passado. Com um groove delicioso e um vocal suave a audição é tão fácil que não se nota a passagem do tempo. O vídeo do single faz aquilo que está cada vez mais comum, trás cenas antigas (e dançantes!) editadas com maestria para combinar com cada acorde da música.

Mayer Hawthorne – A Long Time

Para não decepcionar os fãs de eletrônico, o amável Chromeo remixou a música. A parceria não podia ser mais lógica. Unindo o útil ao agradável, o remix tira a faixa da brilhantina e leva para um eletrônico clássico porém moderno e bem mais empolgante. É simplesmente impossível ficar parado ao escutar.

Mayer Hawthrone – A Long Time (Chromeo Remix)

O novo álbum do Mayer Hawthorne, How do You Do, será lançado em Novembro pelo selo Universal Republic, e o remix acima é uma tentativa de lançar todas as Segundas um material novo do cantor, até o lançamento do disco.

Trasformar músicas quietas em hits de pista, lixos tremendos em coisas completamente ouvíveis, dar uma nova interpretação a uma música querida e até melhorar o que já era ótimo, remixes tão aí pra isso. E nós estamos aqui pra selecionar o que há de bom entre os tantos que surgem a cada semana. Em nossa sexta semana consecutiva postando o há de melhor na cena eletrônica mundial, confira agora o nosso melhor e mais especial Weekend Mixes até agora. E bom final de semana a todos!

Clique aqui para ver nosso Top 8!

Quando fiz o primeiro Weekend Mixes eu o descrevi como “uma seção de remixes sem muitas regras”, e é basicamente isso que vamos ver hoje. Alguns remixes que ficaram de fora dos Friday Mixes, outros mais pesados, e outros de canções que ainda não são muito conhecidas – está tudo aqui. Mas como disse no post anterior, qualidade ainda é algo muito prezado por nós, e é isso também o que vamos ouvir hoje. Venha com a cabeça aberta e afunde nos remixes a seguir, escolhidos a dedos por nós! E é claro, bom final de semana!

Clique aqui para ver nosso Top 8!

Podem reclamar que o Mash Me Up demora para aparecer, mas prefiro fazer um post quando vale a pena do que jogar mashups desnecessários por aqui. Tendo em vista que não sou muito fã do gênero, o que parar por aqui podem ter certeza que é sinônimo de qualidade e de música que não foi feita apenas pra se ouvir uma vez, mas sim repetidas. Fiquem agora com os melhores mashups do mês de Julho.

.

Britney Spears vs. Amy Winehouse - Big Fat Rehab

Amy Winehouse foi uma grande estrela e a primeira da nossa geração que vimos ir embora nessa idade. Suas músicas ficarão em nossas lembranças pra sempre, e em especial “Rehab”, seu (infelizmente) mais honesto e transparente single. Apesar de ver alguns mashups bem tristes que surgiram agora, esse aqui deixa a depressão de lado e aponta para as pistas. Com o instrumental de Amy misturado com os vocais de “Big Fat Bass”, a canção de Britney e Will.I.Am, vi alguns fãs reclamando do mashup, mas se ouvir sem preconceitos, verá que a mistura é surpreendente, e além de funcionar, ficou uma delícia. Comprovem.

Britney Spears vs. Amy Winehouse - Big Fat Rehab

.

Leona Lewis vs. Lady Gaga – Born To Collide This Way

Leona Lewis nos pegou de surpresa com seu belíssimo novo single, “Collide”, que em sua versão original já era um mashup por si só. A briga se deu pelo fato de Leona usar o instrumental de “Penguin”, uma faixa eletrônica do maior DJ de electro do ano, Avicii, e aqui, se rolar briga essa terá de ser feita com Lady Gaga e sua também incrível “Born This Way”. Com o instrumental do hit em mãos, “Collide” flui naturalmente entre seus versos e refrões, que combinam com cada parada da marcha libertadora electro-pop de Gaga, criado com mastria pelas mãos do Steamwaver.

Leona Lewis vs. Lady Gaga – Born To Collide This Way

.

David Guetta vs. Calvin Harris – Little Bad Girl Used To Hold Me

Depois de lançar seu novo single, “Little Bad Girl”, Guetta resolveu olhar para os fãs que imploravam para o cara sair do mainstream, pelo menos por alguns minutos. Dias depois caiu na rede uma versão mais violenta, poderosa e muito mais efetiva do seu single, e dessa vez sem vocais para atrapalhar seus drops. Aqui, essa mesma versão (que já postamos aqui) é utilizada, só que dessa vez com os vocais de Calvin Harris e sua delícia chiclete “You Used To Hold Me”. O resultado é sensacional e merece ser tocado em todos os clubes daqui até o final do ano.

David Guetta vs. Calvin Harris – Little Bad Girl Used To Hold

.

DJ Bahler – Helios & Hypnos (Local Natives vs. Wolfgang Gartner)

Depois de uma luta entre seis canções (das 20 que compões essa brilhante mixtape criada pelo DJ Bahler), acabei escolhendo a mais agitada e direta do grupo: um brilhante mashup com o instrumental de “Illmerica” do Wolfgang Gartner, com os maravilhosos vocais do Local Natives, uma das nossas bandas favoritas de folk-rock. As duas originais são sensacionais, e apesar de completamente distintas, o DJ Bahler conseguiu não só uní-las com mastria, mas sim criar um ambiente completamente diferente para ambas as faixas. Um trabalho de primeira, que merece ser divulgado, e se curtiu, corre aqui e ouça o resto de sua mixtape Free The Snares, com mashups de Florence & The Machine, LCD Soundsystem, Cults, Matt & Kim e mais.

DJ Bahler – Helios & Hypnos (Local Natives vs. Wolfgang Gartner)

Talvez o Friday Mixes mais “alternativo” do ano? Sendo isso ou não, temos aqui uma das mais incríveis coleções que já postamos esse ano. Mesmo que não conheça, ouça todas com muito carinho, mas não há como negar que as melhores faixas são “Fuck You”, do Night Bright, que me fez voltar a ouvir Cee-Lo Green de novo, e é claro, dois remixes matadores do Captain Cuts, que já é nosso DJ favorito do ano. Aperte o play e certifique-se que o volume esteja no máximo.

.

Cee-Lo Green – “F**k You!” (Night Bright Remix)

“Fuck You” do Cee-Lo Green é daquelas músicas que foram boas enquanto duraram, mas que depois de algum tempo ficam impossíveis de se ouvir. O Le Castlevania, entrentanto, transformou o soul em um disco anos 80, e apesar de ter tido em suas mãos o melhor remix da faixa por alguns meses, eis que surge o Night Bright para tirar o prêmio das mãos do cara e me fazer viciar de novo na música. Com um começo absolutamente incrível, a música vai se contruindo durante seus dois minutos, e garanto, você vai ficar mais feliz do que quando ouviu a música pela primeira vez quando os vocais chegaram. Da série “melhores do ano”.

Cee-Lo Green – “F**k You!” (Night Bright Remix) (D/L: Botão direito, Salvar como…)

.

Ellie Goulding – Lights (Captain Cuts Remix)

Captain Cuts é provavelmente nosso DJ favorito do ano, e essa semana ele soltou dois remixes de uma vez só. O primeiro e melhor deles, para “Lights”, da Ellie Goulding, é basicamente inacreditável. Com batidas popstep agitadas, o cara muda a música completamente, criando novos refrões a cada esquina e nunca repetindo o mesmo. Se gosta de remixes diferentes e surpreendentes, pepare-se para ficar de boca aberta com o que ele fez aqui.

Ellie Goulding – Lights (Captain Cuts Remix) (D/L: Botão direito, Salvar como…)

.

Britney Spears – I Wanna Go (Captain Cuts Remix)

O Friday Mixes de hoje é deles. No segundo remix que soltaram nessa semana, o produtor dá seu toque mágico em “I Wanna Go”, da Britney Spears. Enquanto a maioria dos DJs vão brincar com as batidas house e electro da faixa principal, o Captain Cuts vai por um outro lado, transformando o refrão em um pré-refrão com batidas completamente diferentes da original, e transformando o pré-refrão em um refrão delicioso cheio de dubstep pop que parece ser uma de suas marcas registradas. Mais um remix surpreendente que comprova porque estamos tão animados com seus futuros remixes.

Britney Spears – I Wanna Go (Captain Cuts Remix) (D/L: Botão direito, Salvar como…)

.

The Knocks – Dancing With The DJ (Jesse Marco Remix)

Basicamente fiquei louco quando vi esse vídeo, do remix do Jesse Marco para uma das canções mais divertidas do ano passado, “Dancing With The DJ”, dos The Knocks. De fora fica o ar disco retrô da faixa original e em seu lugar, pense nas mais modernas batidas electro de 2011. Drops e uma melodia crescente esão por toda parte aqui, além é claro, de um esperto saxofone que completa a maior moda da música pop de 2011. A palavra pra esse aqui é “gigante”, e se quiser causar furor nas pistas, não tem como ir errado com esse aqui. Adorável do começo ao fim.

The Knocks – Dancing With The DJ (Jesse Marco Remix) (D/L: Botão direito, Salvar como…)

.

Neon Hitch – Bad Dog (DiscoTech Remix)

Neon Hicth não me conquistou com esse single novo, “Bad Dog”, mas o DiscoTech mudou nossa ideia. Tá, pode ser que ainda não gostemos da original, mas não há como negar que o remix é incrível,  e apesar de não fugir muito da fórmula de batidas disco modernas, não temos do que reclamar pelo mesmo motivo. Esse aqui foi lançado num pack com mais dois remixes da faixa, e sem dúvidas alguma, o vencedor é esse aqui.

*Post Editado: o remix NÃO é do Gigamesh. Desculpem pela informação errada!

Neon Hitch – Bad Dog (DiscoTech Remix) (D/L: Botão direito, Salvar como…)

.

Housse De Racket – Roman (Oliver Remix)

Ah, “Roman”… Uma das músicas indie-rock mais legais do ano acaba de gahar um remix pelo Oliver, o segundo do cara. Pra quem não se lembra, ele já fez um incrível remix pro Penguin Prison, e dessa vez o cara acerta em cheio novamente. Toda a beleza da original dos Housse De Racket é mantida mas dessa vez, sem guitarras nem nada, só com batidas electro que apesar de menos aceleradas do que o comum, ainda são deliciosas de se dançar ou de ouvir em casa. Transformar indie-rock em electro sempre é incrível e surpreendente, e mesmo que não conheça a original, pode ouvir que a paixão é certeira.

Housse De Racket – Roman (Oliver Remix) (D/L: Botão direito, Salvar como…)

.

Kimbra – Cameo Lover (Shook Remix)

Kimbra é sexy, “Cameo Lover” é sexy, e os remixes do Shook são sexies. Esse aqui não é diferente. O mais novo e melhor single de Kimbra até agora ganha uma repaginada total, com uma guitarrinha de fundo, batidas electro bem suaves e até um climinha funky, que juntos fazem dessa mistura uma coisa completamente deliciosa. Dá pra lembrar do Daft Punk em seus momentos mais calmos, e é exatamente por isso que adoramos esse aqui.

Kimbra – Cameo Lover (Shook Remix) (D/L: Botão direito, Salvar como…)

.

Little Boots – Earthquake (Charm of Existence Remix)

Nós adoramos Little Boots, e se fosse em 2007 estaríamos fazendo um post dele a cada versão de “Stuck On Repeat” que saísse. É por isso que estamos ansiosos para o sue novo disco, mas enquanto ainda não temos nada concreto, nada mais justo do que um belo remix levemente dubstep e basicamente pop de uma de suas músicas mais legais, “Earthquake”. Depois de ouvir essa aqui, a ansiedade só vai crescer ainda mais, então aproximem com cuidado.

Little Boots – Earthquake (Charm of Existence Remix) (D/L: Botão direito, Salvar como…)

.

[PACOTE COMPLETO] ♫ Friday Mixes #26 (D/L: Botão direito, Salvar como…)

Noah and the Whale é uma banda formada na Inglaterra em 2006. O quinteto tem três álbuns lançados, porém pouco estrelato foi alcançado – o karma do indie. Eles fazem músicas que se encaixam perfeitamente com tardes nubladas. As composições intimistas e espirituosas contemplam a atmosfera folk. O último single, “Life is Life”, funciona como ombro amigo, com conselhos implícitos e ternos acrescidos de acordes calmos. O refrão surge com força, cheios de vozes “e parece como o paraíso”. A música não tem nenhum grande diferencial, mas faz muito bem aquilo que se propõe: é uma boa canção para ouvir. O vídeo do single faz referência ao universo adolescente e suas opressões.

♫ Noah and the Whale – Life is Life (D/L: Botão direito, Salvar como…)

Yuksek remixou “Life is Life” e transformou o folk moderno em um delicioso hit electro-pop. A faixa ganhou uma roupagem eletrônica cheia de ânimo e alma. Ficou mais descontraída, e convenhamos, muito melhor que a original:

Noah and the Whale – Life Is Life (Yuksek Remix) (D/L: Botão direito, Salvar como…)

O single Life is Life será lançado em agosto deste ano pela Mercury Records, e faz parte do disco Last Night On Earth, lançado em Março.

Página 7 de 17« Primeira...678...10...Última »