Arquivos para Rock

O Does It Offend You, Yeah? acaba de lançar uma nova música, We Are The Dead, primeiro single do novo álbum Don’t Say We Didn’t Warn You, que deve sair ano que vem só. Mas se você estava esperando mais uma música para completar seu setlist do sábado a noite, melhor deixar o trabalho para futuros remixes da faixa. Na verdade, os electro matadores de We Are Rockstars e With A Heavy Heart foram deixados de lado, dando espaço para um som mais melódico, indie rock. Você pode observar pelo SoundCloud abaixo que a música sobe e desce o ritmo a cada 30 segundos, e embora comece de um jeito mais calmo, ela também acrescenta no caminho batidas electro, mas dessa vez, elas soam mais como se tentassem reproduzir um electro mais metaleiro do que o electro de antes. Prevejo um monte de hipsters-headbangers fazendo mosh e bagunça quando os caras tocarem essa aqui ao vivo. Divertida, mas no geral, prefiro esperar para ver o que o próximo álbum nos traz de melhor.

♫ Does It Offend You, Yeah? – We Are The Dead

“Inspirado pela página do Wikipedia do Morgan Freeman, diz Alex Schaaf sobre seu nome EP, chamado de Morgan Freeman EP, lançado sob o pseudônimo de Yellow Ostrich. E não é o que cara estava correto? O EP conta com 6 faixas, cada uma delas cobrindo uma fase da vida do ator (e um tópico do Wikipedia), indo desde o seu nascimento a seus recentes trabalhos. Curioso e receoso ao mesmo tempo, tratei de ouvir a primeira faixa, Morgan Freeman’s Early Life. E não é que o resultado ficou maravilhoso? O cara conseguiu pegar ao pé da letra quase todas as informações do site, rimar tudo e criar uma canção lo-fi-folk-pop maravilhosa, bolando até mesmo refrões onde não existem. O mais legal é o final, que cria toda uma atmosfera épica pra contar o desfecho da fase juvenil do cara. Hilário, criativo e brilhante.

E tem mais, o EP todo é muito bom. O maior destaque, sem dúvidas fica com Morgan Freeman’s Selected Filmography, em que o cantor CANTA (sim, ele arranja um jeito de cantar ao invés de só falar) todos em filmes da carreira do ator em forma de canção, de uma forma genial, e com um refrão lindo que vai por March of The Penguins, Batman Begins!”. Tudo envolto por sintetizadores e batidas primárias, o EP tem cara de demo e é um show de criatividade, e o melhor, é de graça. Ouça todas as faixas abaixo, e baixe também “em todas as qualidades possíveis, a qualquer preço” no bandcamp do Yellow Ostrich, e o melhor, sem preciasar dar nenhum email.

♫ Yellow Ostrich – Morgan Freeman’s Selected Filmography

♫ Yellow Ostrich – Morgan Freeman’s Early Life

+DOWNLOAD O EP COMPLETO

O projeto paralelo da Jenny Lewis (Rilo Kiley e carreira-solo) e seu namorado Johnathan Rice, depois de alguns singles já lançados, finalmente ganhou forma física, com o álbum I’m Having Fun Now. O disco traz 11 faixas, sendo 3 já conhecidas de uma parte do público, Big Wave, Switchblade e Scissor Runner. Big Wave tem um apelo pop incrível, com um refrão bem pegajoso. Ela pode não ser a música do ano, mas certamente fica na cabeça por um bom tempo. Já Scissor Runner tem uma pegada que remete à bandas do cenário indie entre 93 e 95, bem power pop mesmo, na linha do Teenage Fanclub. Além de tudo, o Jenny and Johnny vem abrindo shows para bandas como Pavement e Belle and Sebastian, e está recebendo críticas mais do que favoráveis da imprensa estrangeira, e o seu disco de estréia deve figurar entre os melhores do ano e muitas listas afora. Nada mal.

♫ Jenny and Johnny – Big Wave

♫ Jenny and Johnny – Scissor Runner

OK, agora acho que você já parou de rir do nome da banda e está pronto para a bomba de informação sobre ela: parafraseando um pouco o delicioso DJ Cremoso, esse grupo, na minha humilde opinião, é a “maionese do indie” atual. Eles estão no seu terceiro álbum, não passam de 170 mil listenings no Last.fm, são do México, fazem um som com dimensões gigantescas, estão em tour com o Built to Spill e Ra Ra Riot, e para o seu último CD, assinaram com a legendary gravadora Arts & Crafts, casa de outras coisinhas como Feist, Metric, Stars, Final Fantasy e Broken Social Scene. Pois é, e eles são muito bons.
.
Para o seu terceiro disco Tre3s, que é lançado oficialmente agora em Agosto no México, e a partir de 2011 no resto do mundo, eles cairam de vez na graça do produtor David Newfeld (Broken Social Scene, Los Campesinos!, Super Furry Animals, Apostle of Hustle) com quem já haviam feito pequenas parcerias nos seus outros álbuns, e produziram um disco pop muito perto do perfeito. O som, a primeira reação, lembra um pouco o garage noise do Best Coast ou The Pains of Being Pure at Heart, mas com as mesmas proporções do Broken Social Scene, com o ritmo bem acelerado e cheio de instrumentos que lembram o seu debut. Para divulgação do disco, eles soltaram na sua página oficial duas músicas (Tired e All I Need’s A little More) que eu ponho aqui pra ouvir, e deixo pra download a minha preferida do álbum, a The Pause, que pra quem curte o BSS, vai lembrar de uma mistura de Windsurfin Nation com Almost Crimes. Se gostar da banda, pode baixar o álbum completo aqui na barra lateral.
.

Calma. Essa não é uma música do novo CD do Weezer, Hurley, e essa capa também não é a do disco (embora a de Hurley não seja muito melhor que essa). O lance é o seguinte, YO GABBA GABBA vai lançar o segundo disco de sua série de CDs, MUSIC IS AWESOME VOLUME 2. Mas o que vem a ser isso? Bem, são músicas de crianças cantadas por artistas queridos por nós, e que quem sabe, serão queridos por essa nova geração. O novo disco vai contar com artistas como Weezer, The Ting Tings, Apples In Stereo, Solange Knowles, MGMT, Apples In Stereo e até mesmo, pasmem, Jack Black. Pra você sacar qual é a do disco, ouça All My Friends Are Insects, do Weezer. A música tem apenas 1:23m, mas não pensei duas vezes em postá-la quando terminei de ouvir. O que ela tem de curta, tem de doce, e – não costumo dizer isso – fofa. A letra é bem bonitinha, que fala dos amigos animais do Weezer, muito sentido pra quem já gravou um clipe com alguns animais bem fofos. Mas não hesite, a música tem até um solo de guitarra curtinho, e com certeza te deixará querendo mais, e com muita vontade de ter ouvido isso quando criança.

Ouçam a música e vejam a tracklist completa do disco logo após o jump.

♫ Weezer – All My Friends Are Insects

VEJA A TRACKLIST COMPLETA AQUI!

O trio pernambucano Voyeur existe há quase dois anos, mas só fui apresentado ao material do grupo ano passado. Na primeira impressão achei  uma música eletrônica com uma sonoridade bem familiar aos brasileiros: riffs de guitarra, bases eletrônicas e vocais femininos com letras em português e inglês. Você pode até pensar: é o CSS? É o Copacabana Club? Não. Qualquer comparação com bandas do tipo, a primeira vista, soa até aceitável, mas depois de ouvir as músicas do primeiro EP Little/Sexy/Love, percebe-se que tem algo de diferente ali. Formado por Ju Orange (vocais), Paulista (voz e guitarra) e Roger Lins (synths, teclados e programações) a Voyeur vem ganhando cada vez mais espaço no cenário independente brasileiro.

Ano passado ele tiveram todas as faixas do seu  EP Little/Sexy/Love usado como  parte da trilha sonora do primeiro seriado produzido pela MTV, chamado Descolados. O grupo que já se apresentou em vários festivais, e acabou de ser anunciado como atração em  um dos mais importantes do país, o No Ar Coquetel Molotov (Recife) dividindo palco com bandas como: Dinossaur Jr, SoKo e Taken by Trees. Fiquem com a música Little Mamma, e baixem o EP completo aqui.

♫ Voyeur – Little Mamma

O queridinho do cenário indie está de volta. Sufjan Stevens, que acabou de lançar um EP, All Delighted People, vem fazendo o que sabe de melhor: belas canções, com arranjos que envolvem xilofones, vocais em coro e instrumentos de sopro, que muitas vezes lembram cantos cristãos. O trabalho do EP é soberbo, mas nada não menos diferente de um cara que um dia se propôs a lançar 50 discos fazendo referência a todos os estados americanos.

Na modesta opinião desde que escreve, a melhor faixa é a de abertura, que dura 11:38min e remete a alguns de seus antigos trabalhos. De acordo com sua gravadora, a música é uma dramática homenagem ao Apocalipse, e se formos fazer algum tipo de comparação, a faixa lembra muito o penúltimo trabalho da Joanna Newson, o álbum Ys. Praticamente uma epopéia. O EP, que tem 8 faixas e 60 minutos de duração, também conta com uma versão classic rock da música título. E outro detalhe, se vocês prestarem mais atenção na capa, verão ali até o Leonardo DiCaprio. O All Delighted People pode ser adquirido por $5 aqui, ouvido por completo aqui em baixo, ou baixado em qualidade máxima na barra aqui ao lado.

♫ Sufjan Stevens – All Delighted People (Original)

.

Página 45 de 59« Primeira...1020...444546...50...Última »