.

Dona de dois clipes sensacionais (se você ainda não vi, já passou da hora de conferir “Undiscovered” e “Cold Front”), Laura Welsh é um nome que tem tudo para fazer tanto sucesso quanto Jessie Ware, Sky Ferreira ou MS MR. Assim como em “Unravel”, Laura Welsh cria uma balada pop sedutora e épica, chamada “Betrayal”. O vídeo do novo single representa a melancolia da inglesa por meio de imagens de estética caseira, aparentemente sem nenhuma conexão entre si.

.

Com “Girls”, a sueca Beatrice Eli mantém o alto nível de suas canções anteriores, como a fantástica “Violent Silence”. Com uma energia semelhante à sonoridade do Cardiknox, a nova música de Beatrice Eli aposta em um synth-pop com toques sombrios e nostálgicos. O clipe da canção foi dirigido por Senay Berhe, que começa o vídeo focando o rosto da cantora, que canta iluminada por diferentes cores e em um ritmo que acompanha as batidas da música. Aos poucos, vemos que a artista está deitada com outras garotas, que fazem uma coreografia intrigante vista de cima.

.

Em seus clipes anteriores, BANKS já se mostrou capaz de expressar a sensualidade das músicas “This Is What It Feels Like” e “Warm Water”. Entretanto, se você pensa que a cantora não poderia se superar, o vídeo de “Brain” vai fazer você mudar de opinião, pois a artista parece tentar hipnotizar o público, a partir de olhares penetrantes e movimentos sedutores, sem perder a elegância. O diretor Barnaby Roper retrata a cantora por meio de cortes rápidos e efeitos que intensificam o impacto das imagens, que começam em preto e branco, mas ganham cores quentes quando a música eletrônica fica mais explosiva.

.

Para divulgar o EP ZERO, a australiana Chela fez um clipe para o single que dá nome à compilação de remixes. “ZERO” é uma música que parece saída de uma danceteria da década de 1990 e que não deve nada aos lançamentos anteriores da cantora, como “Vegas Nights”. O novo eletro-pop da artista equilibra guitarras com sons que remetem ao ska. O vídeo da canção exibe a cantora dançando e cantando em uma espécie de balada cheia de fumaça e luzes em tons de violeta, na companhia de uma banda e de figuras horripilantes, principalmente por causa dos olhos brilhantes.

.

Depois de uma relação atribulada, nada melhor do que deixar claro que você não precisa mais do amor de alguém, não é mesmo? Pois o Joel Compass criou “Forgive Me” para expressar tais sentimentos a partir de batidas de R&B capazes de agradar aos apreciadores de Frank Ocean, The Weeknd e até Olly Murs. Depois dos vídeos de “Run” e “Astronaut”, Joel Compass recorreu a Ross McDowell e Bem Murray para a direção do vídeo de seu novo single, que será lançado oficialmente no dia 20 de abril. Inicialmente, vemos o cantor numa posição vulnerável na escuridão, como quando ficamos expostos diante de um pedido de perdão. No entanto, somos surpreendidos quando a letra da música chega à parte em que o artista revela que vai esquecer a pessoa, pois luzes se acendem e exibem músicos ao redor do cantor, deixando o videoclipe mais colorido.

.

É fácil uma canção sensual como “Touch” cair na armadilha de ter um clipe apelativo, porém, Shura soube expressar a sensualidade de sua música de estreia com muita sutileza. Junto de Ammr Khalifa, a artista dirigiu o videoclipe de seu primeiro trabalho solo. No vídeo, diversos casais aparecem se tocando e trocando beijos. Mais do que as carícias, os olhares e sorrisos antes dos momentos de intimidade com outra pessoa são salientados pela câmera, servindo como ótimo pontapé para a divulgação do trabalho da cantora, que soa como uma mistura de Haim, Jessie Ware, Chela e Laura Welsh.

.

Desde que apresentamos a Florrie, quando poucos a conheciam, não faltam exemplos do potencial dessa cantora para fazer um sucesso estrondoso. Além de músicas que grudam na cabeça e têm muita personalidade, como já foi comprovado nos EPs Experiments (2011) e Late (2012), a artista ainda consegue fazer vídeos à altura do seu talento. É o caso de “Shot You Down”, “Live A Little” e o clipe de “Seashells”, que começa a divulgação do EP Sirens, que tem previsão de lançamento para 28 de abril. O diretor Ferry Gouw representa o tom exótico da canção pop por meio de uma profusão de cores que iluminam a britânica e diversos dançarinos, enquanto símbolos surgem na tela de modo harmonioso.

Página 2 de 248123...1020...Última »