favela

Como uma incógnita musical, o multi-instrumentista Favela parece ter encontrado seu próprio mundo de intimidades onde ousa com produções e composições com um aspecto bem peculiar. Combinando a delicadeza do Bon Iver com os sons futuristas do Jamie xx, não deve levar muito tempo para que Favela deixe o status de artista emergente para o mainstream. Tendo lançado um punhado elogiado de faixas no ano passado, o músico mostra-se seguro para liberar seu primeiro trabalho coeso junto ao selo Transgressive Records em junho deste ano. Carro chefe do EP de estréia, “Future Visions” encapsula tudo o que temos aprendido a amar em Favela mostrando aqui um pequeno avanço de produção com padrões de camadas muito mais intrínsecas. Submerso em emoção, o registro em chillwave encaixa-se como trilha perfeita para dias solitários acompanhados por uma bebida e embalados por pensamentos que tecem por otimismo. O trabalho leve carrega uma percussão que viaja sobre batidas tremulantes transmitindo uma sensação final extremamente agradável. Favela segue na divulgação do EP Future Visions que tem o lançamento programado para o dia 29 de junho.

unnamed

Uma das notícias mais triste para fãs de EDM aconteceu em fevereiro, quando Flume divulgou em seu Facebook que estaria deixando o duo What So Not por diferenças criativas, deixando as rédeas nas mãos de Emoh, que assumirá o projeto de forma solo após o lançamento do último EP, “Gemini”, ainda sem data de lançamento. A faixa-título do registro é uma viagem downtempo-ambiente caracterizada pela colaboração do vocal doce e sensual de George Maple. A sonoridade ainda carrega vestígios da produção de Flume com sintetizadores marcantes e efeitos vocais já conhecidos. Indo de encontro, Emoh adiciona um sobretom escuro ao trabalho, com tambores percussivos e batidas R&B que trazem à produção um apelo trap bastante persuasivo. Com este fim um tanto sorumbático, tudo o que nos resta agora é esperar o lançamento deste EP, para sentirmos um último gostinho das semelhanças da dupla.

cy90_Lennofx

O finlandês Lenno, de apenas 20 anos, tem passado os últimos anos lançando remixes e canções originais que misturam electro, pop e house para dar luz a produções eufóricas que ganham vida aos finais de semana. O último lançamento do prodígio, “The Best”, é ironicamente a melhor amostra do seu potencial até então, e conta com o apoio dos canadenses do Dragonette para repetir a mesma fórmula de “Hello”. Misturando o apelo pop da banda junto aos sintetizadores, trompetes e colagens de samples do Lenno, o resultado final é uma faixa que exala alto-astral, culminando no que pode ser o primeiro grande lançamento do jovem.

O Sam Smith já pode passar o chapéu porque o Gallant é o novo dono do falsete mais legal da cidade. Após o lançamento do seu primeiro EP, Zebra, em 2013, o californiano (ainda um tanto misterioso), anunciou seus próximos passos no mês passado, com os lançamentos dos singles “Open Up” e – principalmente – “Talking In You Sleep”, a melhor obra do artista até então. Um R&B contemporâneo com doses cavalares de sintetizadores e batidas desgrenhadas, a produção soa como algo criado pelo Cashmere Cat ou pelo Flume e se encaixa com perfeição nos poderosos vocais do rapaz, com pausas bem posicionadas que adicionam drama e originalidade à música.

Final de semana chegando, nada melhor do que um Friday Mixes pra ouvir com os amigos se divertindo de boa. Essa edição de “retorno”, entretanto, vai te colocar pra suar um pouquinho mais. Baseada no deep-house, future-house, garage-house, uk-house e no sei-lá-o-que-house, a intenção é te colocar pra dançar sem pausas, surpreendendo no caminho com novíssimos remixes de hit consagrados (“Promiscuos”, “Hung Up”, “SexyBack”), de hits novos (“Lean On”, “Bitch Better Have My Money”) e de uma ou duas novidades menos conhecidas. Sem mais, aperte o play e bom final de semana!

OBS.: Clique AQUI para baixar os remixes individuais.

MIXTAPE: Friday Mixes Vol. 60

[D/L] SET MIXADO              [D/L] PACK MÚSICAS INDIVIDUAIS

Remixes Individuais por aqui >> >>

f2b57c4aa47cad6a47680ad9ebadf41e2b244186

Você provavelmente tem algum potencial quando chegou aos 18 anos com um contrato assinado, músicas no topo do iTunes e um EP com diversas participações, dentre elas Denai Moore, Nao e Jay Prince. O nome do prodígio em questão é Alex Crossan, ou melhor, Mura Masa, que acaba de lançar um fantástico EP, Someday Somewhere. Difícil escolher um único destaque da obra, porém, é “Firefly”, com participação da Nao, que não sai da nossa cabeça. Com vocais agudos e uma produção dançante e eletrônica, que puxa suavemente para o R&B, fica praticamente não impossível não lembrar do AlunaGeorge no minuto que apertar o play. A produção, repleta de xilofones e graves potentes, passeia entre algo que o Flume ou o Cashmere Cat faria, e se você gostou da amostra, pode ter certeza que o EP reserva surpresas ainda melhores.

artworks-000114407236-52d6wl-t500x500

A página oficial descreve o LostBoyCrow como “o caso amoroso de um vocalista de mente pop com o mundo do R&B moderno”. O post poderia parar por aqui, porque não existe modo melhor de descrever o som vibrante de “Say You Want Me”, primeiro single do projeto. O artista, baseado em Los Angeles, mostra potencial ao fazer uma mistura suave e vibrante, que ao mesmo tempo soa incrivelmente chiclete, e que parece pronta para tocar em qualquer festa. Os sintetizadores certamente dão uma vibe de single perdido do Passion Pit, apesar de ser notável a influência do soul e R&B também. Mas a verdade, entretanto, é que são os falsetes absurdos do LostBoyCrow que roubam a cena, transformando o single numa poderosa amostra, que foge do synth pop convencional sem deixar de lado um forte apelo radiofônico. Dê o play e confirme se o LostBoyCrow não poderia estar nos primeiros lugares dos charts agora mesmo.

Página 6 de 257« Primeira...567...1020...Última »