Archives For Cape Dory

Janeiro é um mês aparentemente inofensivo. Mas só aparentemente. Em 2009 tivemos o lançamento do grande Merriweather Post Pavillion do Animal Collective, e em 2010 tivemos o Teen Dream, do Beach House. Em 2011, a tradição será bem acompanhada com o debut do Tennis, o Cape Dory, que tem a melhor história de origem de uma banda que eu já ouvi (como contei tudo aqui nesse post). Agora enquanto a banda já teve diversos hits na blogosfera, a canção incubida com o famoso título de primeiro single é essa aqui, “Take Me Somewhere”, uma canção definitivamente mais polida e mais “clara” de se ouvir do que as outras da banda, mas igualmente encantadora. Os vocais de Alaina Moore são provavelmente um dos mais suaves e bonitos que já ouvi, tão encantadores que parecem ter saído do clássico A Branca de Neve, se esse ganhasse uma versão indie-rock, é claro. Por último, sendo “Take Me Somewhere” agora o principal convite a essa nova banda, você seria doido se não aceitasse.

Tennis – Take Me Somewhere

Agora é só aguardar o Cape Dory, que sai dia 18 de Janeiro, ou se tivermos sorte, até antes. Certamente, tem tudo para ser a trilha sonora do verão-indie.

Temos aqui o primeiro grande lançamento de 2011. Programado para o dia 18 de Janeiro, o Tennis vai estar lançando finalmente seu primeiro álbum, o Cape Dory. A banda, que na verdade é um duo de marido e mulher, conta com o delicioso vocal de Alaina Moore (essa da capa!), que deu o nome ao grupo por causa do esporte “elitista” que é o preferido do seu marido, o guitarrista Patrick Riley. Essa é a história de como surgiu o nome deles, agora a história de como a banda de fato surgiu, são outros quinhentos. Decididos a largar suas vidas monótonas e percorrer de barco da Flórida até o Bahamas, o casal decidiu escrever algumas canções no caminho para documentar a viagem, resultando em algumas pérolas que soam como canções vindo direto dos anos 50, com aquela brisa de praia e tudo mais. De começo, o som do grupo lembra bastante o Best Coast, só que mais trabalhado nos versos e refrões, soando até um pouco mais pop. As canções também são cutíssimas, entretanto. Eles lançaram alguns singles esse ano, mas todos eles vão estar inclusos em seu debut, e “Marathon”, minha favorita até então, entra como a quarta faixa do disco.

Tennis

Patrick Riley e Alaina Moore - Tennis

“Marathon” é exatamente o que eu descrevi acima. A canção fala sobre ventos, mar, barcos e viagens, e carrega todo o clima de “dia na praia”, e com um refrãozinho cheio de “ooh”s, ela vicia e emerge como a canção mais promissora que o grupo já soltou. Mas as outras que pude ouvir não distanciam muito da qualidade dessa. “Baltimore” parece um Fleet Foxes acelerado tocando na praia, e a favorita “Cape Dory”, faixa-título do disco, também com sua taxa de “ooh”s e “shalala”s, não tem medo de soar pop. Fiquem com as três faixas abaixo, que compõem  o EP Baltimore, e aguardem pelo Cape Dory, que deve definir a primeira grande banda/álbum de 2011, logo no comecinho do ano!

Tennis – Marathon

Tennis – Cape Dory

Tennis – Baltimore