Archives For Cashmere Cat

934679_352415771555016_1094567809_n

A reunião de 17 músicos brasileiros para gravar um tributo ao Cazuza é a ideia central de Agenor, coletânea lançada hoje pelo selo Jóia Moderna que está sendo distribuída gratuitamente por aqui. Das novas versões, que transitam entre o afro-pop do Do Amor e o experimentalismo lo-fi do Kassin, é a produção cristalina e repleta de elementos modernos do SILVA que destaca das demais, ao mesmo passo que revela uma nova faceta do artista que, eventualmente, deverá ser melhor explorada em seu novo disco, programado para o fim do ano.

A canção escolhida pelo capixaba é a romântica “Mais Feliz”, composição de Cazuza que ficou conhecida na voz de Adriana Calcanhotto em meados dos anos 90, que aqui tem sua estrutura original mantida intacta e a produção completamente recriada com o auxílio dos novos vocais. Deixando de lado o dream-pop de Claridão e as influências oitentistas da recente “Amor Pra Depois”, o músico mergulha em influências modernas para dar nova sonoridade à canção, transformando-a em um sedutor número future-pop que começa de forma calma, com pianos que parecem sair do último projeto do Cashmere Cat, até explodir em um refrão repleto de sintetizadores e batidas eletrônicas que soam como obra do AlunaGeorge ou como uma tentativa do Foster The People de transformar o trap em pop. Adicione ainda saxofones incrivelmente sexy que completam de forma orgânica a produção eletrônica que você terá mais um belo exemplo da versatilidade de SILVA, que comprova sua posição de vanguarda no cenário musical brasileiro e deixa incógnitas a respeito do seu próximo trabalho, mas com plena certeza de que seu futuro nunca foi tão promissor.

Silva – Mais Feliz