Archives For Cocknbullkid

Conhecer seu melhor amigo com 15 anos de idade e tentar formar com ele uma banda pode ser uma boa ideia, a não ser é claro, que vocês dois sejam incrivelmente mais legais que seus coleguinhas, sejam apaixonados por sintetizadores e não cantem muito bem. O que fazer então, você se pergunta? Bem, faça que nem os The Shoes. Os franceses Guillaume e Benjamin se fizeram essa mesma pergunta há alguns anos atrás, e como alguns duos franceses que já surgiram, resolveram virar DJ. Remixando um aqui, outro alí, os caras resolveram montar um disco e para isso, recrutaram alguns produtores da Madonna, do Arcade Fire, do Crystal Castles, e algumas vozes não tão conhecidas pelo público como Cocknbullkid e Esser. E precisa dizer como ficou o resultado?

Pra começar, o resultado é um indie-pop com a produção nas alturas. O primeiro single, “Wastin Time”, pode soar como aquela típica balada motivacional no começo, mas de uma maneira progressiva ela vai apresentando seus truques.  Com os vocais aconchegantes de Esser, ela combina uma percussão africana tirada dos discos do Vampire Weekend com os gélidos sintetizadores do Miike Snow, que embora pareçam formar uma estranha mistura, combinam perfeitamente com a peculiaridade da faixa.

The Shoes – Wastin’ Time (Feat. Esser)

O outro grande destaque dos caras, que provavelmente vai agradar muitos leitores do blog, é a agitada parceria com a Cocknbullkid. Com versos gaguejados e uma suave produção disco, a cantora chega falando que sempre quis ser uma princesa, e sobre synths distorcidos e todo um vocal disco-diva, ela assume no refrão ser um completo cliché. É brilhante, e como admirador da voz e da pessoa Anita Blay, fica difícil imaginar uma outra cantora que interpretaria essa canção com tanta garra, principalmente com uma letra dessas.

The Shoes – Cliché (Feat. Cocknbullkid)

Se ficou curioso pra ouvir o resto do disco, não se preocupe. O “Crack My Bones”, disco de estréia do The Shoes, acabou de ser lançado no dia 26 de Abril, e já vem colhendo bastante elogios de mídias especializadas, como a Rolling Stone e a Pitchork. Se  gosta de melodias pop, e adorou o que ouviu, corre atrás que o resto do disco é tão bom quanto parece.

 

Com o anúncio oficial do seu primeiro disco previsto para o dia 23 de Maio, Anita Blay, mais conhecida como Cockbullkid, está de volta com um novo single e um novo vídeo. Já tive a oportunidade de ouvir metade do disco, e assim como “Yellow”, uma outra favorita e quem sabe futuro single, “Asthma Attack” chama atenção logo de cara. Com uma daquelas melodias que conseguem alegrar seu dia no mesmo instante, a faixa consegue ser mais serena do que seu último single, “Hold On To Your Misery”, e conta com uma bela combinação de versos e refrões, cantados de uma forma belíssima pela cantora, que aliás nos apresenta com seus melhores vocais até então. Mas embora possua uma melodia ensolarada, seu vídeo, repleto de danças e movimentos, foi gravado inteiramente à noite, e como a própria disse, tem a intenção de mostar os diversos personagens que habitam a cidade de Londres de hoje. Se apaixone pela música e assista ao seu belo vídeo logo abaixo.

Cocknbullkid – Asthma Attack

Se ainda não conhecia a Cocknbullkid, dá um pulinho aqui para acompanhar toda a cobertura que fizemos dela até então, que felizmente vai culminar no lançamento do seu disco, o Adulthood, que como disse sai no dia 23 de Maio.

Enquanto a maioria das popstars cantam sobre amor, diversão, sexo e o quão popular elas eram na high school, Cocknbullkid libera essa foto acima. Depois de lançar um brilhante single, que já falamos e apresentamos melhor a cantora aqui, ela está de volta em 2011 com um novo single, a excitante “Hold On To Your Misery”, como já ouvimos no remix da faixa. Como descrita pela moça, a música é um anti-hino, já que ela te aconselha a se lembrar – e não esquecer – do seu sofrimento e das coisas que te deixam pra baixo. De acordo com a cantora, essas coisas nos fazem lembrar que estamos vivos, e de certa forma, mantendo  elas “dentro de nossa barriga”, como ela canta, acabamos ficando mais fortes. Uma letra bem brilhante para uma canção pop. Aliás, uma letra bem brilhante, ponto. Para completar, o refrão viciante – que já conhecíamos do remix – está de volta,  só que sem o coral de crianças, dessa vez cantada só pela Anita. Mesmo assim, a música não perde seu charme, fechando o que deve ser o primeiro grande hit dos indies nesse começo de ano. A Cocknbullkid pode ter sido ignorada pela BBC, mas quem sabe não cabe aos blogs torná-la grande (sem piadas rs) esse ano (vide The Pass)? A faixa em alta qualidade ainda não foi liberada, mas consegui um radio rip bem bom, então não percam tempo e ouçam logo abaixo.

Cocknbullkid – Hold On To Your Misery

Como falei, o single é o primeiro do álbum Adulthood, com lançamento para alguma data de 2011.

Weezer – Unbreak My Heart (Toni Braxton cover)

Você pode gostar de rock, pop, hip-hop ou o que for, agora você já ouviu “Unbreak My Heart”, uma canção tocada milhões de vezes em rádios, filmes e casamentos, que por si só deve espantar muita banda de rock. Menos o Weezer.  Tirado do novo álbum de raridades dos caras, o Death To False Metal, a música ganha aqui todo aquele ar power-pop que conhecemos da banda, e embora não tenha nenhuma grande surpresa, a faixa não chega a ser tão ruim quanto aparenta ser. Adicione a sinceridade sem ironia do vocal do Rivers Cuomo (que realmente adora a original e adorou sua versão), e está aí um cover que merece ser ouvido pelo menos uma vez.

♫ Weezer – Unbreak My Heart (Toni Braxton cover)

.

Cocknbullkid – Shampain (Marina & the Diamonds Cover)

Depois de apresentar a querida Cocknbullkid nesse post, nunca mais falei dela, que até lançou um single novo mas nem me agradou muito. Mas aqui está ela novamente, com um cover bonitinho de Shampain, produzido e tudo mais, com novos efeitos, uma guitarrinha, um baixo e uma percussão agitada. O ar elétrico de Marina é susbtituído por um mais calmo aqui, nesse que não é o melhor cover que você já ouviu na vida, mas pelo menos é o melhor que já ouvi da Marina & The Diamonds.

♫ Cocknbullkid – Shampain (Marina & the Diamonds Cover)

.

Friendy Fires – Strangelove (Depeche Mode Cover)

Eu quero e MUITO um CD novo do Friendly Fires, e enquanto já até tivemos uma música nova esse ano com o Azari & III, nada de notícias do novo disco. Enquanto aguardamos o mesmo, ouçam aqui um cover de “Strangelove” do Depeche Mode, gravado em estúdio pelos caras para uma propaganda da Gucci. Recriar a música seria algo fácil, mas os caras aqui dão uma nova interpretação à ela, e embora não seja a coisa mais feita para as pistas que a banda já fez, deve agradar a quem curte tanto o Friendly Fires quanto a banda original.

♫ Friendy Fires – Strangelove (Depeche Mode Cover)

.

Se falar de Marina & The Diamonds já é passado pra você, melhor decorar o nome de Cocknbullkid para falar pros seus amigos quando te perguntarem qual é a cantora hype de 2010. A londrina que vive pelo nome de Anita Blay, parece ter saído direto dos corredores de uma high school americana, e a música aqui não tem o mesmo nome que a cantora a toa: se você reparar, temos cock (gíria para burro no UK), bull (de bullying -zombar) e kid (garoto) no título. Mas se você olhar direito para a foto acima, perceberá um esboço de sorriso presente no rosto da garota. Cercada de um piano eufórico e um coro de oh-oh-oh! no refrão, concluímos que ela tem uma mão e tanto para escrever canções pop, e deve ter tido muitos recreios sozinha para pensar neles. Seu álbum Adulthood sairá mais tarde no ano, e contará com participações de Peter, Bjorn & John, Metronomy, Guy Sigsworth e Maestro Gonzales. Seu primeiro single, Hold On To Your Misery, será lançado em setembro.

♫ Cocknbullkid – Cocknbullkid