Archives For ep

É bem legal quando as bandas tentam passar suas influências ou alguma mensagem em suas capas, mas o melhor ainda é quando elas combinam perfeitamente com as músicas. A capa do primeiro EP do Rodeo Church, chamado simplesmente por EP, passa exatamente isso. A banda foi originalmente formada por amigos que se conheceram via Facebook, e o primeiro resultado da brincadeira foi “Miserable”, a música que encabeça o primeiro disco da banda. Como disse, assim como a capa, a canção é “colorida”, divertida e alto-astral, e têm um um refrão cantado em coro por eles que promete grudar desde a primeira vez que ouví-lo. Mas como os cigarros representam, “Miserable” esconde um lado escuro, ao falar simplesmente de uma pessoa sem esperanças com a vida, que acorda “miserável” todos os dias. É engraçado ouvir eles cantarem isso com tanta alegria, sobre uma melodia pop rock que na verdade vai te fazer sentir bem o contrário de sua mensagem. “Miserable” não vai mudar sua vida, mas é uma pequena-jóia que venho guardando e ouvindo por alguns meses já, e é uma enorme satisfação poder dividí-la agora.

Rodeo Church – Miserable

Se gostou do que ouviu, o EP dos caras, que foi lançado em Janeiro desse ano, ainda está sendo distribuído de graça no site deles, e nós recomendamos que você corra lá e baixe ele agora.

Chamar uma banda de “o fruto do casamento entre o Phoenix, Passion Pit e o Yeasayer” pode ser um dos elogios mais curiosos que pode ser dado atualmente, principalmente se for pelo seu blog favorito. Pois então, no final de 2010, quando o Strange Talk apareceu na Kitsuné com o single “Climbing Walls”, praticamente todos os meus blogs favoritos estavam fazendo essa comparação, mas por incrível que pareça, eu tomei uma certa raiva da banda. “Climbing Walls” simplesmente não era tudo isso, e o pior, soava como uma cópia mal-feita do Yeasayer.

Mas bem, aqui estamos em 2011, e às vésperas do lançamento de um EP, que sai dia 12 de Abril, a banda chegou com um novo single, que me fez mudar de ideia completamente. “Eskimo Boy” continua a linha de rock dançante trilhada pelos caras, mas finalmente faz jus à descrição que a mídia está dando. É claro que o toque do produtor Eliot James está alí (Two Door Cinema Club, Bloc Party), que ajudou a banda a expandir o seu som, além de fazer o balanço ideal entre os sinstetizadores à-la Cut Copy e as guitarras à-la Phoenix. Mas é pela melodia terrivelmente pegajosa e uma agitação geral criada pela banda que fazem dessa música uma pedida obrigatória para os sets de indie-rock moderninhos de 2011. Mesmo que tenha achado “Climbing Walls” ruim, já dava pra sacar que o potencial estava alí, e “Eskimo Boy” traz exatamente o que eu queria ter ouvido em primeiro lugar.

Strange Talk – Eskimo Boy

Strange Talk – Climbing Walls

Como disse, o EP Strange Talk sai dia 12 de Abril pelo Neon Gold, e aqui abaixo você pode já ouvir também um novíssimo remix da faixa, que certamente vai conquistar os corações de muita gente até mais do que a original, além de ser uma bela pedida pra já te deixar no clima da sexta-feira.

Strange Talk – Eskimo Boy (Lightwaves Remix) [Removido a Pedido da Banda]

E como prometido, depois de ter seu CD cancelado pela gravadora, Sky Ferreira finalmente está prestes a lançar seu novo EP, As If!. Dizem os rumores que Sky queria ter uma canção de cada estilo em seu álbum, enquanto a gravadora queria criar para a artista um som único, mas de acordo com o press-release do novo EP, parece que sua vontade acabou soberana. Serão cinco faixas lançadas no dia 22 de Março, uma para cada produtor: os conhecidos Bloodshy & Avant, Nicole Morier (Britney, “Heaven On Earth), Greg Kurstin (Lilly Allen), Klas Ahlund (Robyn) e a sensação hipster canadense Colin Munroe.

E para comemorar as notícias, a cantora acaba de soltar no iTunes uma versão finalizada de “Sex Rules”, uma demo do ano passado produzida pelo Greg Kurstin, e que aqui serve de primeiro single do EP. Enquanto a maioria das cantoras pop falam sutilmente sobre sexo, Sky vai direto ao ponto, mandando inclusive você usar “as ferramentas que Deus te deu”. Enquanto “One” é uma moderna canção pop e “Obsession” já vai pro lado pop-rock, “Sex Rules” aposta em batidas e sintetizadores retrôs, que parecem ter sidos tirados direto do disco de estréia da Madonna. Com novos vocais e uma produção melhorada, a música pode ser o pior dos 4 singles lançados pela cantora até agora, mas com um lyric video tão divertido quanto esse abaixo, talvez seja só uma questão de tempo para já ficarmos viciados na música.

Sky Ferreira – Sex Rules

Aguarde o EP As If!, que será lançado dia 22 de Março.

É difícil não sair impressionado depois de ouvir o EP do GROUPLOVE, antigo GROUP, mas que resolveu dar uma rapaginada geral na banda, do nome, à produção de suas faixas, logo após receber inúmeros elogios da crítica ano passado e chegar em décimo no top 10 de novos atos de 2010 pela NME. Como disse, das 5 faixas do EP intitulado GROUPLOVE, que é lançado hoje nas Américas, é difícil escolher apenas uma pra representá-los. Com 5 integrantes e uma boa dose de percussão, o grupo lembra uma versão ligeiramente mais alternativa do Band of Horses, quase como um mini Arcade Fire – só que mais indie. Independente de como eu os descreva, com as duas faixas que escolhi aqui em baixo, tudo deve ficar bem claro.

“Colours” é o primeiro e óbvio single, e a mais agitada do EP. Com um começo acústico, a música de repente explode em um hino de celebração a si próprio, de ter orgulho de quem você é (“it’s the colours you have, no need to be sad”). Além de fazer um indie rock inteligente, com pura emoção transpirando entre seus refrões, os caras ainda usam a repetição de uma forma bem diferente do que o normal – nos versos – e de uma forma bem criativa, que vai te viciar no mesmo tanto que te alegrar.

GROUPLOVE – Colours

Agora a minha favorita de todas é essa aqui, “Naked Kids”. A música por si só é talvez uma das melhores que vá surgir esse ano, daquelas que entraria facilmente no meu top do ano passado, mas com uma história toda por trás, a coisa fica ainda mais interessante. Diferentemente do outro single, a música fala sobre a relação inexplicável de um grupo de amigos, e a força entre eles. Contando a história de uma viagem até a praia e detalhando tudo o que acontece até lá, fazendo hora com a cara dos outros carros e pedindo lagostas e red labels sob o sol quente, a faixa na verdade conta a história real de como o grupo se conheceu, de repente assim, na ilha de Creta, na Grécia, sendo cada um de um canto do mundo. Daí o LOVE depois do GROUP.

GROUPLOVE – Naked Kids

Certamente a banda entra em 2011 com um belo EP em mãos, deixando apenas a promessa de um debut para ainda esse ano. Se você ouviu e leu o tópico inteiro, o meu apelo será um tanto quanto óbvio: por favor, lançem, isso o mais cedo possível!!

O Generationals e seu EP Trust tem sido uma das coisas que mais tenho escutado ultimamente. A banda de New Orleans não é nova, na verdade, e já gravou um disco em 2009, mas promete vingar mesmo em 2011. Como disse, o EP é uma amostra desse novo estilo da banda, que parece ter pegado as melhores influências do indie rock dos últimos dois anos e feito uma bela coleção de canções que prometem um futuro brilhante. O carro-chefe não poderia ser outra música se não “Trust”. Com um baixo hipnótico, solos de guitarras e todo um ar summer-pop, a música na verdade esconde por trás de sua encantadora melodia uma letra mais escura, um tanto quanto depressiva, que fala sobre os limites de uma quebra de confiança. Com todo um ar de Phoenix durante seus três minutos, quem sabe 2011, assim como a banda francesa em 2008, não seja o ano de todos redescobrirem o Generationals?

Generationals – Trust

TV Girl é o nome de um grupo de San Diego que faz aquele típico bedroom-pop: lo-fi, caseiro e deliciosamente irresistível. Como se não bastasse, os caras estão ganhando um hype generoso nesse final de ano por conta de um EP gratuito que disponibilizaram (baixe aqui), e desde então a banda vêm apontando como mais um nome para se ficar de olho em 2011. “If You Want It”, o primeiro single do EP, conta aquela velha história de bêbado querendo se aproveitar do outro sexualmente, mas o TV Girl é mais suave, e mesmo admitindo que a parceira só está fazendo isso por que está de fato fora de si, ainda diz que só faria “se ela quiser”, daí o título da música. É uma historinha típica (e engraçada), embalada por suaves guitarras e até um solo de saxofone beirando o sensual no finalzinho, o suficiente para tornar essa canção ainda mais propícia, se é que me entendem. A vibe relax da música na verdade vem de um sample de “Hello It’s Me”, uma música que não conheço de uma cara chamado Todd Rundgrens, mas sinceramente, tudo se encaixa tão bem que a única coisa que você vai querer  saber no final do EP é a data do próximo lançamento do grupo. Baixe o encantador EP TV Girl aqui, e aguarde por mais novidades da banda em breve.

TV Girl – If You Want It

O disco do Girls do ano passado, certamente foi um dos cinco melhores do ano na minha opinião, e desde Maio desse ano a banda ja vinha dando dicas de que haveria um novo lançamento em breve. Broken Dreams Club é quase isso. Na verdade, é apenas um EP, com seis faixas inéditas, que será lançado dia 22 de Novembro, com o título de uma das canções mais legais que a banda vem tocando em seus shows, a balada country “Broken Dreams Club” (que você pode ouvir ao vivo aqui). O primeiro single, entretanto, é “Heartbreaker”, uma canção que embora siga a mesma linha já trabalhada pelo grupo, nos apresenta um som menos “pop” e imediato, mas igualmente recompensador. Sobre o EP, o grupo disso que é um presente aos fãs. Feito com o dinheiro que eles ganharam durante a turnê do Girls, a banda disse que é uma prévia do que estar por vir, e que agora sim eles estão trabalhando com os instrumentos que sempre sonharam e com a produção que queriam ter tido no primeiro disco, mas que infelizmente (ou felizmente), só puderam ter agora.

A canção está sendo oferecida de graça em troca do seu email, mas se preferir, pode baixá-la logo aqui em baixo também. Aguardemos ansiosos o lançamento do EP em Novembro, e consequentemente, do novo álbum do grupo em 2011.

♫ Girls – Heartbreaker