Archives For Fleet Foxes

Lord-Huron-Lonesome-Dreams-22

É cada vez mais comum na indústria da música vermos bandas se separando e dando origem a vários projetos solos, porém, com o Lord Huron o processo foi inverso. Em 2010, quando o compositor Ben Schneider escreveu e gravou seu primeiro EP como um projeto indivudual, percebeu que ainda faltava alguma coisa, e, pouco tempo depois, com a formação da banda e um segundo EP lançado, o Lord Huron estava completo. Já com um disco lançado, o Lonesome Dreams.

Para a divulgação do álbum, a banda acaba de lançar a canção título de single, “Lonesome Dreams”, que funcionaria perfeitamente como trilha de filmes de aventura, trazendo uma melodia que segue os moldes de grupos como o Fleet Foxes e Local Natives. Como em “American Daydream”, do Electric Guest, temos harmonias simples, nada muito explosivo e tampouco deprimente, e que conta com leves sintetizadores e a mesma guitarra propulsora do grupo – que, por coincidência, também foi formado em LA. Para compreender seu vídeo, vale comentar que, com o projeto Lord Huron, Schneider criou um mundo imaginário que serviu de base para o escritor George Johnson publicar livros com títulos correspondentes às faixas do álbum, sendo o vídeo para  “Lonesome Dreams” a segunda parte da saga, relatando o primeiro encontro de Huron com o Almirante Blaquefut, assim como o início de sua jornada épica e a amizade formada. Criativo e muito bem feito, o clipe realmente nos dá a sensação de uma história de aventura dividida em capítulos, o que te instiga a entendê-la por completo.

Lord Huron – Lonesome Dreams

Neste site é possível ver as obras de George Ranger, e, se quiser ver a primeira parte da saga, ela foi apresentada no vídeo da faixa “Time to Run”. Para ir mais a fundo na história sem precisar ler os livros, a dica é ouvir ao disco completo, que te transporta em uma viagem assim como num filme, com direito a personagens memoráveis e uma história com começo, meio, e fim. O álbum já está disponível pelo selo Iamsound.

Se esse novo disco do Fleet Foxes está melhor do que o primeiro, isso é um fato que ainda não posso confirmar, mas Helplessness Blues já merece mérito só pelo fato de me deixar na dúvida. A banda se vê em constante expansão do seu som nesse disco, e como prova a melhor e última faixa do disco, “Grown Ocean”, eles não só conseguem isso com uma certa folga, mas principalmente sem perder a essência folk-rock que já cativaram muitos. Com um começo agitado para o resto da discografia da banda, mas lento para o que está por vir, a banda vai gradativamente aumentando o número de instrumentos nessa aqui, e construindo a melodia até chegar ao seu refrão, que em plena catarse e ao som de flautas, apresenta a maneira mais incompreensível que eu já vi de cantar a palavra “there”. E então a orquestra se desconstrói, só para montar tudo de novo mais uma vez. No fim, não se sinta culpado se sentir arrepios ou se ficar com um sorriso bobo no rosto. “Grown Ocean” apresenta o tipo de genialidade que pouco se vê hoje em dia, e é notável o cuidado que eles tiveram com sua produção, que além de impecável é uma das coisas mais belas que pude ouvir recentemente. E para facilitar tudo, a música ainda recebeu um vídeo criado a partir de filmagens do seu making-of, que embora seja interessante, não acrescenta muita coisa. Assista logo abaixo:

Fleet Foxes – Grown Ocean

“Grown Ocean” faz parte do segundo disco do Fleet Foxes, o Helplessness Blues, que estará disponível dia 3 de Maio.

Cover Me – Vol. VI

Luis Felipe —  31/01/2011 — 1 Comment

Estava esperando justamente por um terceiro cover legal aparecer, até que recebo um email da equipe da Oh Land, me apresentando o mais novo cover da cantora, justamente um do Fleet Foxes, que acaba de lançar um single novo. Sem demoras, também temos aqui um cover novíssimo do Gobble Gobble para a viciante “Nikki” do The Dream, e uma versão electro-rock para “Whip My Hair” (que achei lá no ótimo QDNG!).

Oh Land – White Winter Hymnal (Fleet Foxes Cover)

Falamos do Fleet Foxes hoje, e por coincidência, a sensação pop de 2011 Oh Land já estava cantando esse cover da banda em alguns dos seus shows ao vivo, até que sua própria equipe me enviou hoje com exclusividade a versão em estúdio da faixa! O folk rock dos caras ganham um toque electro pop característico da cantora, numa versão ligeiramente mais agitada graças a uns batuques afro-pop. Misture a voz angelical de Nanna Fabricius e está pronto, o primeiro e maravilhoso single do grupo ganha uma nova roupagem, e que arrisco dizer, fica ainda mais encantadora que a versão original. Clicando aqui, você ainda assiste à gravação da faixa na Newtown Radio.

Oh Land – White Winter Hymnal (Fleet Foxes Cover)

.

Gobble Gobble – Nikki (The-Dream Cover)

Falei do projeto paralelo do Gobble Gobble aqui semana passada, e consegui fazer com que alguns novos leitores ainda entrassem na febre da banda, que anda sem lançar algo novo há um tempinho. A maior novidade, entretanto, é esse ótimo cover da música mais pegajosa do The Dream, “Nikki”. Mesmo que você não conheça a original e ainda não tenha se viciado pelo seu refrão, prepare-se pra ter sua mente infectada por esse cover, que é uma das produções mais limpas (mas não menos complexas), dessa excelente banda de synth-pop, que a cada lançamente te faz ouvir um som que você nunca nem imaginou que existisse.

Gobble Gobble – Nikki (The-Dream Cover)

.

Skull Tape – Whip My Hair (Drowning In Blood) (Willow Smith Cover)

É uma pena que tanta gente ainda olha torto pra Willow Smith e seu viciante single “Whip My Hair”, que chegou quase como uma piada até parar em metade das baladas alternativas do país. O Skull Tape, entretanto, transforma o hit bate-cabelo num electro-rock infinitamente mais adulto que a versão original, que ainda inclui sons de tiro, sangue e uma parte totalmente nova (que começa nos 3:00), com uma melodia que poderia se encaixar bem nos Body Talk da Robyn. O conjunto é uma faixa que promete conquistar até quem não gosta da original, e que nos deixa ansiosos para ouvir mais dos caras.

Skull Tape – Whip My Hair (Drowning In Blood) (Willow Smith Cover)

.

Bem vindos, Fleet Foxes. Depois de um debut espetacular e a promessa de um novo álbum para 2011, finalmente temos em mãos o novo single do grupo. Se você já ouviu alguma coisa dos caras, já sabe o que esperar aqui: belas harmonias, guitarras ecoantes e todo aquele clima de folk-rock que muitos tentaram imitar nos últimos anos, mas que só os caras conseguem executar com maestria. A música lembra bastante uma versão mais calma de “Ragged Wood”, e a partir do momento que Robin começar a cantar, todas as boas memória do disco homônimo de quase três anos atrás voltarão a tona, principalmente em uma parte logo depois da metade, quando uma guitarra elétrica entra pra valer, marcando essa que é mais uma bela faixa pra banda.

Fleet Foxes – Helplessness Blues

O novo disco, que também se chamará Helplessness Blues, vai sair dia 3 de Maio, pela SubPop.

As vezes as melhores descrições sobre as músicas vem direto da banda, e nessa aqui, o Gospel Claws acertou em cheio. Summer Nights Lakeside, primeiro single dos caras, é sobre acampar, encher a cara e morrer afogado. Desesperador? Estava eu ouvindo a música, que tem uma vibe tranquila, de pôr do sol/fim de verão, até eu parar pra prestar atenção na letra que saia desse som bonitinho: como os caras falaram, a música é basicamente um amante convencendo o outro a não se matar, daí o maravilhoso refrão, que vai simplesmente por “não se preocupe, não tem escola, é verão”. Mas pra cada frase do tipo, temos o mesmo protagonista concordando com o amante, dizendo “vamos ao lago que te afogo se precisar”. Bizarro é pouco. Tudo isso embalado a um som que lembra uma mistura de Local Natives e Fleet Foxes. Sim, é tão incrível quanto parece, então corre aqui e baixa o primeiro single, e aguarde o lançamente de C-L-A-W-S, debut dos caras, que sai dia 26 de outubro.

Gospel Claws – Summer Nights Lakeside

2010, oh 2010!

Luis Felipe —  17/11/2009 — Leave a comment

2009 foi um ótimo ano para a música, principalmente para os novos artistas que provavelmente farão muito barulho no futuro ainda, mas a pergunta é, cadê aquele velho artista querido que a tempos não dá as caras?

A resposta é (pelo menos pra uns 80% dos casos) é: 2010!

Segue abaixo uma lista que preparei com alguns dos lançamentos mais aguardados por mim, que une artistas já consagrados e outros que irão lançar o debut em 2010, porém já lançaram alguma coisa esse ano que os fez parar nessa lista…

2010 será de fato um grande ano, e qualquer notícia, desses ou outros novos artistas, pode ter certeza que estaremos cobrindo por aqui!

A resposta é (pelo menos pra uns 80% dos casos) é: 2010!

Segue abaixo uma lista que preparei com alguns dos lançamentos mais aguardados por mim, que une artistas já consagrados e outros que irão lançar o debut em 2010, porém já lançaram alguma coisa esse ano que os fez parar nessa lista…

2010 será de fato um grande ano, e qualquer notícia, desses ou outros novos artistas, pode ter certeza que estaremos cobrindo por aqui!

Continue Reading...