Archives For Girls (Who Run The World)

Se “Diva” pegou “A Milli” do Lil Wayne como exemplo, o primeiro single do quarto disco da Beyoncé, “Girls (Who Run The World)”, pega o hit do Major Lazer, “Pon The Floor”.  Dispensando o vocal que fez muita gente pirar nas pistas, a cantora fica só com a batida de tambores da música, criando um fundo para a sua própria doidera que soa como “Wind It Up”, a marcha-pop da Gwen Stefani, mas numa versão mais caótica, confusa e Missy Elliot; ou seja, mais hip-hop e menos pop. E isso resume o primeiro motivo porquê “Girls” não me encantou, pelo menos de cara. Beyoncé muda o seu jeito de cantar a cada segundo, contrastando com a simplicidade de “Single Ladies”, mas basicamente ela não canta, e faz raps, tal como em “Videophone” ou “Diva”. Ou seja, a música não tem melodia. E nem depender de um refrão ela pode, como alguns rappers fazem, pois esse aqui é tão ruim e sem brilho que era melhor ter ficado de fora. Mas de uma forma estranha, “Girls” ainda me dá esperança de que vai crescer e virar mais um hit para Beyoncé. A música é agitada e contagiante, e até quem está enjoado de “Pon The Floor” vai ficar com vontade de dançar, sem contar que ela traz todo o carisma da cantora, principalmente nos versos, que são simplesmente matadores. Além também do fato de que essa versão é um possível demo ainda não finalizado, o que ainda dá esperanças à música. Hoje, “Girls” é uma música mediana, e me deixa feliz ao saber que, por enquanto, Beyoncé não domina o mundo com ela.

Beyoncé – Girls (Who Run The World)