Archives For girls

Se “Diva” pegou “A Milli” do Lil Wayne como exemplo, o primeiro single do quarto disco da Beyoncé, “Girls (Who Run The World)”, pega o hit do Major Lazer, “Pon The Floor”.  Dispensando o vocal que fez muita gente pirar nas pistas, a cantora fica só com a batida de tambores da música, criando um fundo para a sua própria doidera que soa como “Wind It Up”, a marcha-pop da Gwen Stefani, mas numa versão mais caótica, confusa e Missy Elliot; ou seja, mais hip-hop e menos pop. E isso resume o primeiro motivo porquê “Girls” não me encantou, pelo menos de cara. Beyoncé muda o seu jeito de cantar a cada segundo, contrastando com a simplicidade de “Single Ladies”, mas basicamente ela não canta, e faz raps, tal como em “Videophone” ou “Diva”. Ou seja, a música não tem melodia. E nem depender de um refrão ela pode, como alguns rappers fazem, pois esse aqui é tão ruim e sem brilho que era melhor ter ficado de fora. Mas de uma forma estranha, “Girls” ainda me dá esperança de que vai crescer e virar mais um hit para Beyoncé. A música é agitada e contagiante, e até quem está enjoado de “Pon The Floor” vai ficar com vontade de dançar, sem contar que ela traz todo o carisma da cantora, principalmente nos versos, que são simplesmente matadores. Além também do fato de que essa versão é um possível demo ainda não finalizado, o que ainda dá esperanças à música. Hoje, “Girls” é uma música mediana, e me deixa feliz ao saber que, por enquanto, Beyoncé não domina o mundo com ela.

Beyoncé – Girls (Who Run The World)

O disco do Girls do ano passado, certamente foi um dos cinco melhores do ano na minha opinião, e desde Maio desse ano a banda ja vinha dando dicas de que haveria um novo lançamento em breve. Broken Dreams Club é quase isso. Na verdade, é apenas um EP, com seis faixas inéditas, que será lançado dia 22 de Novembro, com o título de uma das canções mais legais que a banda vem tocando em seus shows, a balada country “Broken Dreams Club” (que você pode ouvir ao vivo aqui). O primeiro single, entretanto, é “Heartbreaker”, uma canção que embora siga a mesma linha já trabalhada pelo grupo, nos apresenta um som menos “pop” e imediato, mas igualmente recompensador. Sobre o EP, o grupo disso que é um presente aos fãs. Feito com o dinheiro que eles ganharam durante a turnê do Girls, a banda disse que é uma prévia do que estar por vir, e que agora sim eles estão trabalhando com os instrumentos que sempre sonharam e com a produção que queriam ter tido no primeiro disco, mas que infelizmente (ou felizmente), só puderam ter agora.

A canção está sendo oferecida de graça em troca do seu email, mas se preferir, pode baixá-la logo aqui em baixo também. Aguardemos ansiosos o lançamento do EP em Novembro, e consequentemente, do novo álbum do grupo em 2011.

♫ Girls – Heartbreaker

Spike Jonze virou um dos meus cineastas favoritos ao incluir uma música do Arcade Fire no trailer de Onde Vivem Os Montros, e o filme, apesar de não ser extraordinário, combina perfeitamente com o clima da banda. O próxima trabalho do cara, o I’m Here em questão, é um curta bem bonito sobre uma paixão robótica. E o que tem a ver com música, você me pergunta? Além merecer ser assitido por si só, a trilha sonora do curta inclui algumas bandas favoritas como Girls, of Montreal, Sleigh Bells, Animal Collective, Yeah Yeah Yeahs, dentre outros. Quer ver como ficou o filme? Corre lá no site do diretor agora e veja o curta completo. Para não falar que o post não tem nada relacionado à música, ouçam a roqueira The Past is a Grotesque Animal, do of Montreal, presente na trilha.

♫ Of Montreal – The Past Is A Grotesque Animal

Rápidos, afiados e pegajosos. É assim que podemos descrever os versos escritos por DOM (banda), liderado por Dom (o vocal), cujo sobrenome não disse em nenhum lugar até agora, pois diz “estar com muitas dívidas”. Confiando menos nos sintetizadores do quem em guitarras distorcidas (mas mesmo assim não deixando os primeiros de lado), DOM conseguea unir os dois intrumentos belamente, unidos a versos igualmente espontâneos e grudentos.

“Jesus”, por exemplo, fala sobre as aspirações que todos tem na vida aos 20 anos, até serem distraídos por uma festa no porão do amigo, pela garota que você acabou de conhecer ou por qualquer quantidade de álcool. É basicamente um retrato da nossa juventude, tudo isso em pouco mais de dois minutos.”Living In America”, por outro lado, é a faixa mais pop (e nesse sentido, descerebrada), descrita pelo trio como aquela música que toda banda tem: a que faz sucesso, mas que no final acabarão se sentindo envergonhados por ela. Não podemos culpá-la entretanto. Além de ser  uma trilha sonora perfeita para o verão de qualquer um, a faixa não tem vergonha de ser pop, mas aqui, com um beijo de rebeldia.

As músicas fazem parte do EP de nome duvidoso “Sun Bronzed Greek Gods” recentemente lançados pela banda. Baixem e conheçam as músicas, assim como o clipe de “Living In America”, logo abaixo.

Continue Reading…