Archives For Jamie Woon

maxresdefault

Já vamos curtos de tempo, mas nunca é tarde para anunciar o lineup de um dos festivais de música mais reconhecidos e inspiradores de todos os tempos. Sónar Barcelona 2016 celebra sua 22ª edição e mais do que nunca investe pesado em suas atrações multitecnológicas e inovadoras que estão na vanguarda musical e cultural. Como já é de praxe aqui no blog, estaremos presentes fazendo cobertura ao vivo dos shows do festival com conteúdo exclusivo.

Como sempre a programação é um prato cheio para os amantes de música eletrônica e suas vertentes. Isso faz com que a escolha dos shows seja sempre complicada, as vezes correndo de um palco para o outro para poder ver ao menos partes de alguns shows. As maiores apostas de 2016 são ANOHNI (projeto solo do Antony Regarty do Antony & The Johnsons lançado agora em 2016), Fatboy Slim, Flume, James Blake, Jamie Woon, John Talabot, Kaytranada, Kelela, Lafwandah, Lady Leshurr, Mura Masa, New Order, Sevdaliza, Stormzy, Yung Lean… A lista é interminável e a excitação ainda maior!

cartel sonar 2016

Como no ano anterior, o evento de dia acontece na Fira Montjuic, o evento de noite na Fira Gran Via Hospitalet, durante os dias 16, 17 e 18 de Junho e conta com espaços interativos de arte audiovisual, criatividade, inovação e tecnologia além de todos os espetáculos. Nos vemos em breve!

Depois de saciar nossos apetites com o a mistura de Röyksopp com Justin Timberlake vista em “Night Air”, Jamie Woon, um dos verdadeiros sons de 2011 para mim, acaba de anunciar novos detalhes do seu primeiro álbum, além de um novo single. A canção que abre o Mirrorwriting é “Lady Luck”, que resolve deixar o dubstep e o clima de mistério da outra faixa de lado a favor de um som mais alegre e R’n’B, soando quase como uma versão masculina da Janelle Monáe produzida pelo Timbaland no  ápice dos anos 2000. A música é bonita e direta, sem contar que o vocal soul do cara é uma bela prova do seu talento, mas admito que o conjunto soa um pouco repetitivo durante seus 4 minutos. De brinde, veja também uma versão ao vivo da música, cantada de forma acústica num cenário bem inusitado: um passeio de barco nos maguezais do Camboja, gravado durante as férias do cara no país. Vale a pena a comparação.

Jamie Woon – Lady Luck

O Mirrorwriting sai em Abril, mas a data ao certo não está definida. De qualquer forma, espero que seu álbum tenha mais faixas que nem “Night Air”, daquelas cheias de loopings e vocais distorcidos, e toda a produção irreverente que o cara é conhecido.

Talvez a comparação que você mais ouvirá no munda da música nesse ano é essa aqui: James Blake vs. Jamie Woon. Além de terem o mesmo nome, os dois são (erroneamente), comparados pela mídia por trabalharem com dubstep, e terem uma pegada mais minimalista. Mas enquanto Blake, o favorito da crítica, aposta num som mais seco e experimental, Jamie Woon se joga para o pop e soul. Basta ouvir o primeiro single, “Night Air”, que vai perceber que será um tanto difícil tirá-lo da cabeça. Com um vocal todo em falsetto, um baixo que puxa para o rnb do Justin, e todo um toque de mistério do The XX, o resultado que temos é uma canção soul que soa como se o Michael Jackson tivesse feito a trilha sonora de Blade Runner. Os créditos dessa pérola ficam com o lendário produtor Burial, precussor do dubstep, e padrinho do cara. Ouçam a faixa logo abaixo e confiram seu vídeo, misterioso tão quanto.

Jamie Woon – Night Air

Jamie Woon não tem planos para um álbum ainda, mas espero que saia o mais rápido possível.