Archives For m.i.a.

ELLiPHNAT

Confesso que o Elliphant, projeto da sueca Ellinor Olovsdotter, me chamou atenção no início principalmente por ser a nova artista do selo sueco TEN, responsável também pelo Niki & The Dove e o Icona Pop. A primeira música foi a inventiva “In The Jungle” com sua sonoridade sem definição, mas a partir daí, seus lançamentos têm sido uma mistura de erros e acertos, por vezes se espelhando no hip-hop da M.I.A. (como em “Cian’t Hear It” e “Tekkno Scene”), e por horas no pop latino da Rihanna, como em “Down On Life”.

E é calcado nesta última (um acerto, diga-se de passagem), que Elliphant entrega seu novo single, “Live Till I Die”, realizado pós-lançamento do seu primeiro EP, auto-intitulado, que reuniu antigas canções enlatadas para o mercado norte americano. Assim como em “Down On Life”, as batidas aqui são menos aceleradas, o que deixa espaço para os vocais mais cantados de Ellinor abraçarem a produção tropical repleta de sintetizadores, palminhas e samples, com direito a um refrão celebratório (como indica o título) e um desfecho arrasador com um solo de teclados, do jeito que a gente gosta.

Elliphant – Live Till I Die

Rye Rye, pra quem não conhece, é a protégé da M.I.A., que vem até abrindo alguns shows da cantora. Aqui, entretanto, Rye Rye já fala: “Agora é minha vez, vamos seguir”, em seu tom já conhecido para quem acompanha os quase dois anos de carreira da moça, só através de singles e EPs. Ela que esteve parada após ter um filho em 2009, agora está apenas dando os toques finais em seu novo disco, o Go! Pop! Bang!, que promete fazer barulho da mesma forma que o da Domique Young Unique, que tanto esperamos. Agora “Sunshine”, o primeiro single, vai precisar de alguns remixes pra me conquistar. A música que tem apenas um baixo acentuado e o ritmo composto por palminhas, apesar de ser uma faixa que faz jus ao nome, e é claro, ter a participação de M.I.A, fica bem atrás de outras músicas que já pudemos ouvir da cantora. Mas não deixa de ser divertida, visto que as rimas matadoras da rapper de 19 anos compensam, e continuam tão afiadas quanto antes.

Baixem, julguem e ouçam a faixa abaixo, e aguardem o lançamento do álbum para o começo de Janeiro.

♫ Rye Rye – Sunshine (Feat. M.I.A.)

Depois de uma semana de folga, o Friday Remixes está de volta, mas dessa vez, vocês perceberão que teremos menos remixes de pista e mais do que podemos chamar de “reinterpretações”, remixes que não usam quase nada da original, e recriam a música completamente. Baixem todos abaixo, ouçam no player lá em baixo, e é claro, bom final de semana a todos!

.

Robyn – None of Dem (Timid Tiger Remix)

PARA OUVIR: SE ANIMANDO PARA SAIR

Postei uma música dessa banda que estou obcecado a um tempinho atrás (aqui!). Timid Tiger, divertidos e despretenciosos, o grupo de electro-rock resolveu recriar “None of Dem” do zero aqui, reaproveitando apenas os vocais de Robyn. Fora fica o climão pesado da original, que dá espaço para instrumentos mais fortes, principalmente a bateria, que fica óbvia desde a primeira frase da música: “Você têm alguma bateria na sua casa?”. Como disse na original, tá aí uma “música para sair de madrugada sem nenhuma boa intenção em mente”.

♫ Robyn – None of Dem (Timid Tiger Remix)

.

Maximum Balloon – Groove Me (T-Minus 321 Remix)

PARA OUVIR: TOMANDO BANHO.

Maximum Balloon pode ter lançado o melhor projeto paralelo do ano, mas você já imaginou ouvir uma música dele com samples grooves da Madonna? Sem surpresas, “Groove Me”, com o Theophilus London, ganha samples de “Lucky Star”, da cantora pop, em um remix que não poderia ter ficado melhor. Pra apertar o play e já sair dançando.

♫ Maximum Balloon – Groove Me (T-Minus 321 Remix)

.

Rihanna – Only Girl (In The World) (Cosmic Dawn Remix)

PARA OUVIR: SE ARRUMANDO

A música na verdade destoa da descrição acima que fiz, pois na verdade acrescenta muito pouco a “Only Girl”, uma canção já feita para bombar em todas as pistas. O remix pode não ser o mais original ou criativo do ano, mas o pouco que foi acrescentado aqui foi o bastante para tornar a música ainda mais disco-friendly.

♫ Rihanna – Only Girl (In The World) (Cosmic Dawn Radio Edit)

.

Daft Punk – Derezzed (From TRON SOUNDTRACK) [NTEIBINT Remix]

PARA OUVIR: BEBENDO

O fato mais engraçado da semana foi ver os blogs em exctase com 20 segundos de uma música nova do Daft Punk, pra ser trilha de Tron. Se você foi um desses que ouviu e ficou com um gostinho de quero mais, problema resovido. Um DJ chamado NTEIBINT pegou aqui os já famosos 20 segundos e transformou em 4 minutos de pura festa, no que não soa muito como uma nova música do Daft Punk, mas certamente como um dos melhores remixes de uma delas, mesmo que ela tenha apenas 20 segundos por enquanto.

♫ Daft Punk – Derezzed (From TRON) [NTEIBINT Remix]

.

Ellie Goulding – Under The Sheets (KIDS AT THE BAR Remix)

PARA OUVIR: NO CARRO COM OS AMIGOS

O Kids At The Bar já fez maravilhas com o Empire of the Sun, com o Passion Pit e com o The Harlem Shakes, e agora é a vez de vingar com um remix da queridinha Ellie Goulding. Transformando uma das mais já-agitadas faixas da moça em um electro de primeira, a música traz batidas sujas e pesadas em constraste com os doces vocais da cantora, uma mistura aqui perfeita, mas acima de tudo, um exemplo para a cantora largar de ser Sandy e virar para o batidão de vez.

♫ Ellie Goulding – Under The Sheets (KIDS AT THE BAR Remix)

.

Frankmusik – Confusion Girl (Russ Chimes Remix)

PARA OUVIR: NA PISTA

“Confusion Girl” do Frankmusik é sem dúvida uma das músicas mais legais do ano passado. Falo por que gosto mesmo dele. E por tanto gostar saí a procura de remixes pras suas faixas. Quando me deparei com o que o Russ Chimes fez com a música, simplesmente parei e disse: é esse! A faixa ficou extremamente dançante com uma leve pegada 80’s. Decididamente, feita para os melhores sets.  [Via Michel Heberton]

♫ Frankmusik – Confusion Girl (Russ Chimes Remix)

.

Arcade Fire – The Suburbs (Paper Tiger Remix)

PARA OUVIR: FAZENDO SEXO

Eu lembro de assistir “The O.C.” (sim!) quando era mais jovem, e ouvir o pseude-indie Seth Coen falar todo episódio que Arcade Fire era música de sexo. Enquanto eu não me vejo de jeito nenhum fazendo sexo ao som de “Power Out”, eu bem que posso me imaginar fazendo ao som de “The Suburbs”. Mas não precisa gastar a original, visto que o remix aqui, com direito a batidinhas com synths bem tranquilos, deve fazer bem o trabalho. Melhor, te ajudar.

♫ Arcade Fire – The Suburbs (Paper Tiger Remix)

.

M.I.A. – XXXO (Oli Chang Cinematic Remix)

PARA OUVIR: NA VOLTA VENDO O SOL NASCER

O “Cinematic” no nome de um remix nunca foi tão correto. Nessa releitura de “XXXO”, a canção mais pop do novo disco da M.I.A, ficam de fora os sintetizadores frenéticos e as batidas electro da original, que dão espaço para novos arranjos, pianos e até uma mini-orquestra, que fazem dessa versão, ao invés de animada, dramática, e até mesmo emocionante.

♫ M.I.A. – XXXO (Oli Chang Cinematic Remix)

.

Créditos: Feral Party Kids, PMA & Sheena Beaston
.

Meio mundo parou no início do mês, quando vazou uma cópia de baixíssima qualidade do esperado CD de M.I.A, o /\/\ /\ Y /\. Até então, nada mais se ouviu sobre o disco, eu inclusive ouvi apenas uma vez e estou esperando em maior qualidade, mas o mais engraçado foi ver alguns amigos blogueiros repreendidos pela própria gravadora por postar resenhas (não tão positivas) do álbum. A justificativa?

“Tire a conclusão final quando ouví-lo em uma qualidade melhor”

Certos ou não, uma das faixas de maior destaque, Teqkilla, acaba de sair na rede como o próximo single, e na maior qualidade possível. Cheia de bleeps, sons estridentes e uma M.I.A voraz, a música é uma homenagem bem divertida à todas as bebidas alcoólicas do mundo, passando por Smirnoff, Captain Morgan, Malibu, Johnnie Walker, e é claro, Teqkilla. No final da música, quando sua cabeça já estiver girando, tudo o que vai querer é tomar mais uma dose dela. A parte mais genial da canção? “She’s just a hooker / I put on a chilla / But I want TO Quilla”!

♫ M.I.A. – Teqkilla

Após o hype tremendo em torno de seu novo álbum, Bionic, ao convocar produtores de peso como Dj Switch, Santigold, MIA, Peaches, Le Tigre, Ladytron e Sia, o novo álbum de Aguilera pode soar como uma grande decepção para aqueles que esperavam o álbum pop mais indie dos últimos anos.

Felizmente, tudo o que você esperava (ou esperava ser surpreendido) está aqui nesta canção, com dedo e tudo mais da M.I.A. A letra, completamente nonsense, não poderia ter vindo de outra cabeça, assim como a mixagem, assinada pelo Dj Switch, reponsável pela produção de muitas faixas da cantora. A música é louca, vibrante, sem o menor sentido, e não há nada parecido com ela no momento. Não espere ver covers acústicos, ou que a música vire o clássico de 2010. Temos aqui entretanto uma divertidíssima canção, genuinamente pop. Os vocais aqui podem ser confundidos com o da própria MIA, que de tão contorcidos, soa como se Aguilera estivesse lutando pra deixar sua própria marca na faixa. Se ela consegue ou não, você pode conferir logo abaixo, mas não deixe essa pérola escapar.

Dica: só me faz ficar mais ansioso pro Maya, da MIA.

Continue Reading…

Ao procurar remixes da M.I.A no SoundCloud, me deparo com esse simples remix. Poucos elementos são adicionadas à XXXO, que por si só não precisaria de nenhum remix. Mas os arranjos de funk são na medida certa, balanceando as batidas cariocas com os sintetizadores da canção mais Britney da cantora, criando um ambiente completamente familiar para M.IA.

Outro remix interessante é o de Born Free, a ovelha negra dos singles da MIA. O remix adiciona uma dose extra de loucura à música, e não chega a ser revolucionário, mas vale a pena a todos que não se simpatizaram tanto assim com a original.

André Pipipi é uma das metades do time de DJs cariocas Festa Beats, e tem uma gama de canções bem interessantes, que seguem o mesmo estilo. Esperem mais posts do cara.

Continue Reading…

M.I.A – XXXO

Luis Felipe —  11/05/2010 — Leave a comment

Depois do conturbado e polêmico vídeo de “Born Free”, M.I.A volta coms eu verdadeiro primeiro single, com direito a vídeo produzido por Hype Williams (diretor de vídeo de diversas popstars) e uma música pra lá de pop. XXXO tem M.I.A sendo mais irônica do que nunca, e é exatamente como eu queria que a nova fase da Robyn fosse. A julgar pelas músicas que vazaram, o /\/\/\Y/\, título do seu novo álbum (leia-se Maya, que não dá pra ser rastreado no Google!), tem tudo pra ser um dos mais diversificados da cantora.

Fiquem com a ótima música após o jump.

Continue Reading…