Archives For Mark Ronson

memoir

O Memoir lançou seu primeiro álbum, chamado Fire In Me, em 2014. Apesar de não ter feito tanto alarde, o debut da banda mostrou que não se tratava de fogo de palha, contendo músicas tão gostosas como a incrível “Los Angeles”. Se você curtiu o som do grupo, a boa notícia é que a nova música lançada é tão radiofônica quanto as anteriores. “Love Is Blind” é um pop romântico, elevado pela voz deliciosa da Dena Deadly e por uma sonoridade que mistura rock e soul com muita nostalgia, de forma parecida com o que o Mark Ronson fez com seu hit “Uptown Funk”. Não sabemos se o próximo álbum será tão bom quanto o primeiro, mas já estamos com vontade de ouvir outras músicas como a primeira canção da nova fase do grupo.

We-Are-Twin-The-Way-We-Touch-Single

É cada vez mais comum nos depararmos com novas descobertas que são inspiradas por ícones da música não tão distantes de nós assim, e este é o caso do We Are Twin, duo formado pelo multi-instrumentista Nicolas Balachandran e comandado pelos vocais de Gabi Christine. Vindos do Brooklyn, suas inspirações trilham o caminho entre o soul dos anos setenta, mas graças a uma produção repaginada, acabam caindo no mesmo campo que o talentoso Mark Ronson e suas saudosas produções para a Amy Winehouse. Novos na música, o duo possui apenas um EP lançado de forma independente, que contempla cinco faixas arejadas com muito groove, soul e refrões pop.

A faixa escolhida para divulgar o trabalho não poderia ter sido outra além de “The Way We Touch”, canção que traz uma produção repleta de saxofones, guitarras e baixos marcantes, e que confirma de vez as similaridades com os trabalhos de Ronson. Entretanto, o que poderia ser apenas mais uma balada romântica com influências do blues ou do jazz, graças à batidas aceleradas e ao vocal potente de Gabi, que entoa um refrão grandioso e marcante, a canção se transforma em um número otimista e ligeiramente dançante, que deve conquistar com facilidade.

We Are Twin – The Way We Touch

“The Way We Touch” é o primeiro single de We Are Twin EP, lançado no último dia 20 sob o selo A&M/Octone.

Finalmente, depois um prometido novo disco em 2010 e nada, temos aqui em primeira mão material novo da Amy Winehouse, dessa vez um cover do Leslie Gore produzido pelo Mark Ronson. A música entretanto não fará parte do CD novo da cantora, mas sim de um álbum todo feito pelo reconhecido produtor Quincy Jones, o Q: Soul Bossa Nostra, que vai incluir vocais do Usher, Akon, Jamie Foxx, Jeniffer Hudson e mais. A música segue o estilo do famoso Back To Black, e nos deixa ansiosos para ouvir um novo trabalho vindo da cantora, que deve sair em 2011 se tudo der certo. Fiquem com a canção abaixo e aguardem!

Amy Winehouse – It’s My Party (Feat. Quincy Jones)

[Via]

Do que você precisa para adorar uma música? Certamente, Mark Ronson não precisou usar todos seus articífios pra me fazer apaixonar por esta aqui. Mesmo com as expectativas lá em cima, principalmente depois de diversas canções fodas vazadas, eis que sai Somebody To Love Me, definitivamente a melhor coisa já feita pelo produtor para sua carreira solo. Como disse, a música não precisou de muito. É claro que Boy George ganha uma parcela do mérito, mas Andrew Wyatt, também conhecido como vocalista do Miike Snow, leva a maior parte. Numa música que poderia muito bem estar no disco (e ser uma das melhores) dos caras, Mark Ronson (mais uma vez, como disse) não precisa nem de superproduzir a música ou adicionar mil efeitos, que conta com uma produção tão simples que me chegou a parecer paradona quando vi o live dela. Engolindo seco, aqui ela é emocionante e memorável, e com um refrão idem, a música é diferente dos trabalhos já feitos pelo produtor, mas que sinceramente depois desse disco, que inclui hip hop, pop, eletrônico e jazz, não vai poder dizer que é apegado a um único gênero. Defina ou explique como você quiser, mas eu simplesmente adorei essa aqui.

♫ Mark Ronson – Somebody To Love Me (Feat. Boy George & Andrew Wyatt)

Mais uma a sair do álbum novo do Mark Ronson, The Bike Song é faixa mais ensolarada a sair do álbum até agora, que já teve Circuit Breaker, Bang Bang Bang e a incrível favorita Lose It (In The End). Embora o produtor não aposte nos vocais como na faixa anterior, temos aqui Spank Rock e Kyle Falconer do The View no microfone, que fazem um bom trabalho. O título da música não poderia ser mais ideal, que além de ter um clima de passeio-de-bicicleta-no-parque, fala sobre a juventude, de ser descompromissado e aproveitar os momentos da vida, usando a bicicleta como metáfora. Corre logo e baixe a música, e aguarde pelo lançamento do álbum, que tem tudo para superar o primeiro do cara. Record Collection sai dia 27 de setembro.

♫ Mark Ronson – The Bike Song (Feat. Kyle Falconer & Spank Rock)

O novo CD do Mark Ronson, que agora tem uma banda, chamada Mark Ronson & The Business, só chega aos nossos ouvidos dia 29 de setembro, mas não vamos ter que esperar até lá para ouvir algumas faixas, né? Você conferiu Circuit Breaker,  com um clipe inspirado no videogame Zelda, e a legal Bang Bang Bang, com a charmosa MNDR. Enquanto nenhuma dessas me chamou a atenção o bastante, foi a terceira faixa do disco, Lose It In The End, que mais se parece com os trabalhos anteriores do cara. Com a participação do rapper Ghostface, e o próprio Mark Ronson apostando no vocal (bem divertido, e gaguejante, por sinal), embora a música passe rápido com apenas 2 minutos, continua soando como uma música completa. O cara ainda se apresenta no Brasil esse ano, e para conferir o tracklist do novo álbum completo (e suas participações especiais), basta clicar no jump abaixo.

♫ Mark Ronson – Lose It In The End (Feat. Ghostface)

Veja a tracklist completa aqui!!!

MNDR – C.L.U.B.

Luis Felipe —  08/07/2010 — 5 Comments

Em Junho quando saiu o novo single do Mark Ronson com a até então desconhecida MNDR, tratei de correr atrás da cantora para descobrir seu repertório, e daí ouvi seu primeiro single, I Go Away, postada aqui em primeira mão. Enquanto a música seguia um ritmo mais lento, como se tivesse sido gravada no espaço, eu tinha mais uma artista para ficar de olho. Aqui estamos em Julho, e com seu EP de 4 músicas em mãos, que bela surpresa tive ao ouvir C.L.U.B. Muito mais agitada que a primeira, a faixa é a mais promissora do disco, e se I Go Away não serviu pra você, recomendo fortemente tentar esta. Com uma produção de primeira linha, temos tanta coisa acontecendo que é difiícil de saber o que me prendeu tanto. Seja o refrão duplo sobreposto, MNDR soletrando as letras do título de uma maneira divertidíssima ou o break irresistível que vem antes do refrão, mal posso esperar para ver o que a cantora irá aprontar da próxima vez.

♫ MNDR – C.L.U.B.