Archives For Penguin Prison

Born-Gold-album-cover

Quando Cecil Frena, antes conhecido na cena musical como Gobble Gobble, relançou seu projeto experimental sob o nome de Born Gold, a mudança não refletiu apenas na nomenclatura, como também na sonoridade, que passou a reter cada vez mais elementos do pop em suas produções. Com o lançamento do terceiro álbum do projeto, I Am An Exit, previsto para o início de outubro, Cecil acaba de disponibilizar para audição o single “Hunger”, primeira amostra do novo trabalho.

Deixando de lado a atmosfera eletrônica em suas canções, Frena produziu uma faixa que traz ruídos, batidas secas, percussão alegre e vocais sintetizados que soam como um grito de liberdade e afirmação – numa espécie de Mikky Ekko menos melancólico – que acaba lembrando uma produção do Purity Ring feita sob medida para o Penguin Prison.  Em pouco mais de três minutos, “Hunger” parece levar o ouvinte a uma viagem que transita entre o experimental e o future-pop, e que, apesar de tão “moderna”, é talvez, uma das canções mais simples e acessíveis do Born Gold.  No clipe, pegadinhas no mínimo estranhas acompanham a simplicidade da música através de imagens que parecem ter saído dos antigos VHS, relembrando os famosos “prank shows” dos anos 90.

Born Gold – Hunger

smallpools-dreaming-612x612

O título do primeiro single dos californianos do Smallpools já te deixa a par de como é o seu som. “Dreaming” te leva numa viagem divertida e empolgante, com cara de hit que entra fácil em qualquer playlist de verão, mas que ao invés de cair nos chill ou no dream-pop, mergulha de fundo em batidas energéticas que vão te deixar sem fôlego. O quarteto baseado em Los Angeles debuta de forma sólida, numa faixa que instantaneamente encanta os ouvidos e dá aquela sensação de que em breve vai chegar ao topo dos charts. Numa mistura pop que dosa perfeitamente elementos no estilo do Fun e do Passion Pit, as influências múltiplas do Smallpools agradam logo de cara e os sintetizadores fazem você abrir um sorriso.

Aliás, não é à toa que a faixa ganhou destaque pelo selo Neon Gold, que já lançou sua cota de singles do próprio Passion Pit, assim como Penguin Prison e Marina And The Diamonds. Arrebatadora, a melodia contagiante de “Dreaming” soa otimista, quase como uma faixa perdida do Manners (2009). Esse é um single sem qualquer intenção de soar denso, que não quer ser nada além de música pra se divertir, despretensiosa, com batidas ensolaradas e vocais eufóricos. Esses ingredientes, muito bem misturados aliás, fazem do som do Smallpools aquele tipo epidêmico de indie-pop que tem um tempo que a gente não ouve. Impressionantemente cativante pra uma estréia, a canção tem tudo para garantir a total dominação da banda nos blogs afora. Mas se isso não se concretizar, uma coisa é certa: o Smallpools tem tudo pra ser seu próximo vício.

Smallpools – Dreaming

Andy Bull

Andy Bull é um músico australiano que vem direto de Sydney, e que apesar de não ser nenhum novato na música decidiu jogar sua sonoridade antiga pela janela a favor de modernizar seu estilo. O rapaz chegou a lançar um disco em 2009, We’re Too Young, e em 2010 lançou um EP de seis faixas, Phantom Pains, que já demonstrava um amadurecimento. Mas a coisa só começou a ficar interessante, entretanto, com seu primeiro lançamento deste ano, o single “Keep On Running”, uma prévia do seu novo disco a sair este ano.

“Keep On Running” é a primeira tentativa de Bull de produzir sua própria música, mas o rapaz vai além disso ao tocar todos os instrumentos da faixa, incluindo teclados, guitarras e sintetizadores. E ao contrário do que pode parecer, o resultado passa longe do trabalho de um iniciante ao trazer uma produção viva e energética, com pianos criando melodias que poderiam sair de um disco do Penguin Prison e uma linha de baixo completamente dançante. O melhor elemento da canção, entretanto, e a manipulação sagaz do ritmo das batidas, que são silenciadas momentaneamente em diversas partes da música para criar um breve momento de suspense só para explodir alguns segundos depois, criando um efeito similar à diversas produções do Phoenix. Se “Keep On Running” é alguma indicação, o pop esperto de Andy configura uma das maiores promessas do país para 2013, uma que certamente ficaremos de olho a partir de agora.

Andy Bull – Keep On Running

O Penguin Prison já um das nossas coisas favoritas do blog, e não é de hoje. Para aqueles que me acompanham desde o início, já conhece “The Worse It Gets”, o charmoso primeiro single produzido pelo Holy Ghost!, onde ele fala sobre carros falantes e chegar atrasado em festas. Após um tempinho parado, ele ressurgiu no fim de 2010 com sua melhor música até então, “Golden Train”, e dessa vez, parece que não vamos ser enrolados de novo. “Fair Warning” é o novo single de um álbum previsto para setembro já, e acaba de ganhar um clipe. Com um vocal mais grave que chega a lembrar o Patrick Wolf, a música é um pop suave que vem armada de dois refrões memoráveis e um final maravilhoso que poderia muito bem ser um terceiro. Isso sem tirar o mérito dos versos, que chegam a misturar palmas, sintetizadores, batuques e uma produção moderna que destoa da vibe retrô de suas outras faixas.

E por falar em produção moderna, o Oliver fez um remix da faixa, que foi divulgado antes mesmo da canção original. E não é pra menos. Sem esticar demais, enquanto o produtor mantém a estrutura da música intacta, ele retira os últimos resquícios orgânicos da produção original, e abraça de vez o electropop, dando luz a uma versão que lembra bastante os últimos sucessos da Robyn.

Penguin Prison – Fair Warning (Oliver Remix) (D/L: Botão direito, Salvar como…)

Felizmente, já tivemos a oportunidade de ouvir o disco na íntegra, e não vou poupar elogios nesse aqui. Agendado para o dia 01 de Setembro, se teve um debut melhor do que esse nesse ano, é o do Foster The People (que nós amamos). Fora ele, o disco do Penguin Prison provavelmente reinará soberano entre a nova safra de artistas. Última dica: os singles não são nem o começo, e até mesmo eles estão com versões extendidas/melhoradas no disco.

*Post originalmente postado em Maio mas retirado a pedido do artista.

Finalmente saiu o primeiro single oficial do Penguin Prison, “Golden Train”. A música já tinha saído em uma suposta versão “radio rip”, que me decepcionou totalmente, e depois lançada através de uma série de remixes que só piorou a situação. Hoje, para minha surpresa, fui ouvir uma suposta versão em alta qualidade vazada, e agora não consigo apertar stop na faixa. A música gruda como a ótima “The Worse It Gets”, e como disse no post do single anterior, ela não é histérica e nem calma, mas um pop feito no ritmo certo pra se ouvir tanto no final de semana quanto em plena segunda feira. Se você não começar a sentir vontade de dançar depois dos 40 segundos, melhor voltar a ouvir Warpaint. Com um começo lentinho, a música vai ganhando batidas e um baixo marcante, para no final, termos simplesmente dois refrões distintos cantados sobrepostos pelo cara. É tanta coisa que não sei nem por onde começo a viciar. Agora uma coisa é certa, Penguin Prison certamente fará do seu começo da semana melhor. Aguardemos o álbum em 2011.

Penguin Prison – Golden Train

Porque hoje é sexta feira e você quer desligar o cérebro, temos as canções perfeitas para isso. Enquanto nenhuma dessas é nova o suficiente (perdoe-nos se já conhecia alguma), todas são igualmente divertidas.

.

Timid Tiger – Golden Arm

Essa é uma favorita há um bom tempo, e executada constantemente no meu iPod. Ritmo contagiante, misturando a alegria do pop com a energia do rock, Golden Arm é diversão do início ao fim e vai te deixar no pique para sair e se divertir. Com um refrão tão divertido e acessível como esse, na primeira execução você já vai ver seus amigos tentando cantá-lo. Talvez a mais agitada do post, se você pudesse escolher uma música para começar a playlist, definitivamente seria esta.

Timid Tiger – Golden Arm

.

Addeboy Vs. Cliff – Beep My Beep

A música foi lançada ano passado, e apesar de ser bem pop, recebeu um belo 8 do exigente Pitchfork. Com umas batidas à-la Daft Punk e uma letra engraçadinha à-la Britney, Beep My Beep é “Call On Me” do Erik Prydz para a geração Skins. Interprete a letra do jeito que quiser, mas o que temos aqui são três minutos de pura diversão. Anote que viu aqui primeiro, pois se a música for descoberta por algum blog mais influente, pode ter certeza que é sucesso na certa. Assista também ao vídeo, que contém lasers, línguas e lobos.

 

♫ Addeboy Vs. Cliff – Beep My Beep

.

 

 

Weekend Warriors – Don’t Stop

A banda tem fim-de-semana no nome, soa meloso, mas não tem outro jeito. A música é a cara de por no carro numa sexta indo pra balada com os seus amigos, sejam eles indies, playboys ou patricinhas. É daquelas músicas que tocaria tanto na Jovem Pam quanto na Oi Fm, e garanto que nenhum deles vai contestar. A banda simplesmente sumiu do mapa, mas baixem a música, que ainda é raríssima de se encontrar na internet, e guardem para aquela playlist especial do sábado a noite.

♫ Weekend Warriors – Don’t Stop

.

 

Penguin Prison – The Worse It Gets

Essa merece um post só pra ela, por ser a mais atual e a mais promissora. Penguin Prison está prestes a lançar seu álbum, que grita final-de-semana em todas as faixas que ouvi até agora. The Worse It Gets possui um clima bem anos 90, foi produzida pela turminha do Holy Ghost!, e sobre guitarras e synths, Penguin Prison lamenta ter chegado tarde numa festa, e hm, canta sobre um carro chamado Jenny. Pode ser a menos histérica do trio, mas talvez seja a mais grudenta.

♫ Penguin Prison – The Worse It Gets

.