Arquivos para Phoenix

artworks-000050778801-uk80cd-t500x500

De introdução cativante e melodia infecciosa, o novo single dos americanos do Canopy Climbers parece ser o cartão de visitas perfeito do segundo álbum do trio, Miles, que tem data lançamento marcada para 18 de junho.  O indie-pop eletrônico que os três amigos fazem deu as caras primeiramente no debut Distances, e retorna agora com mais uma explosão pop-envolvente, dessa vez abandonando as melodias mais calmas (que tinham um quê de Postal Service) e partindo para coros sing-alongs e riffs prontos para acompanhar suas tardes ensolaradas.

“Stuck” começa com uma vibe que mistura o som do Phoenix com o carisma do Grouplove, e promete ser o hit que vai viciar você no pop delicioso e bem trabalhado do Canopy Climbers. Cada membro da banda gravou sua parte em uma cidade diferente, mas quando damos o play na faixa, a impressão que fica é que todos estão em completa harmonia, tamanha a solidez dos seus sintetizadores e a sintonia da melodia com os vocais. “Stuck” é a promessa de que o segundo trabalho do Canopy Climbers será um daqueles discos que você não se cansará de ouvir, e mais do que isso, capaz de transformar meros ouvintes em fãs.

Canopy Climbers – Stuck

shine2009-770x513

O projeto dos finlandeses Sami Suova e Mikko Pykäri, mais conhecido como Shine 2009, pode ser considerado uma combinação de várias referências da nossa atualidade, ganhando pontos pelas misturas do groove e do dancehall que exalam em suas faixas. Com um álbum lançado há dois anos, a dupla se mostra apta para um retorno depois de misteriosamente abandonar as mídias e começar a se dedicar a projetos paralelos. O duo, que conta com um vocalista e um produtor, são conhecidos por readaptar ritmos de época com combinações inusitadas, que vão do pop-funky a loops contrários, geralmente embaladas por riffs e baixos descontraídos, sempre, é claro, contando com a ajuda dos sedutores vocais de Sami.

O então programado segundo álbum deve ser lançado este ano, e pra representar essa volta quem chega é o single “Eurozone”, canção que se choca ainda mais contra as sacadas singulares da dupla. De produção cheia de gingado, a faixa conta com um sample de vozes retirado de uma ópera, vocais distorcidos e cheios de efeito, baixos cheios de funk e uma produção que usa e abusa de uma batida oscilante, assimilando-se a uma espécie de dupstep orgânico. Imagine como seria uma produção feita especialmente para o encontro do Phoenix com o Chairlift, só que de resultado ainda mais inusitado, qe terá uma ideia do que esperar aqui.

Shine 2009 – Eurozone

Our Nation, o segundo album da dupla, deve chegar às lojas no segundo semestre de 2013.

.

O Phoenix já influenciou muitos outros artistas desde que alcançou sucesso com “Lisztomania” e outras músicas do álbum Wolfang Amadeus Phoenix (2009). Portanto, chega a ser irônico que justamente uma das bandas mais legais da atualidade cante versos como “Eu estou tentando ser legal”, afinal, eles nem precisam se esforçar para a criação de músicas legais, como os músicos franceses comprovaram em “Trying To Be Cool”, presente no disco Bankrupt!, lançado no começo do ano. Após o single “Entertainment”, a banda divulgou o videoclipe de “Trying To Be Cool”. Assim como o clipe de “Entertainment”, o material de divulgação do novo single mostra que criatividade faz toda a diferença e ajuda a realçar a qualidade da canção. Dirigido pela equipe espanhola CANADA, o vídeo cheio de energia mostra a banda em um estúdio onde coisas aleatórias acontecem até que o grupo começa a tocar enquanto são rodeados por dançarinas. Graças a técnicas de efeitos especiais, fotografia e montagem, tudo que aparece na tela possui um aspecto cinematográfico, sempre com uma contagem regressiva aparecendo nos cenários.

royalconcept

Os suecos do The Royal Concept invadiram nossas páginas ano passado com um som que gerou comparações controversas com o Phoenix, inicialmente sob o nome de The Concept e um vídeo caseiro mas suficiente para garantir uma belo contrato com a Universal e o lançamento de um disco oficial para 2013. Sob um novo nome, um EP lançado ano passado e um último single, “World On Fire”, que os liberta de vez do estigma pós-Phoenix, o quinteto lança mais um single extraído do futuro lançamento, a energética “On Our Way”.

Metade euro-pop, metade indie-rock, “Our Our Way” segue a tendência eletrônica de “World On Fire” e posiciona os suecos longe da mira das comparações usuais, incluindo também os The Strokes. Apresentada com um divertido lyric-video com uma animação criada por Peder Bergstrand, as ilustrações seguem a produção eufórica da canção e seu delicioso refrão, calcado em versos repetitivos que esbanjam harmonia. O single apresenta uma banda sem grandes pretensões, como os roqueiros franceses geralmente costumam fazer, mas que satisfaz o ouvinte com uma letra que exala o carpe diem da juventudade, cantada com convicção pelo grupo de suecos.

The Royal Concept – On Our Way

Classixx-Holding-On

O duo Classixx fez o nome na cena eletrônica com seu nu-disco poderoso, e deu um charme a mais para nomes como Phoenix, Holy Ghost! e Ladyhawke produzindo remixes viciantes, que dominaram o Hype Machine por um bom tempo. Com cara de trilha sonora de verão, o novo single da dupla baseada em Los Angeles é “All You’re Waiting For”, mais uma prévia do seu aguardado debut, Hanging Gardens, que tem data de lançamento marcada para maio.

De nome sugestivo, a faixa começa com batidas solares e sintetizadores apaixonantes, que logo dão lugar a vibe 80s proporcionada pelos vocais envolventes da verdadeira protagonista da faixa, Nancy Whang (que já tocou com o LCD Soundsystem). A canção segue como um synth-pop tradicional até a chegada do fabuloso refrão, que te passa a sensação nostálgica de já tê-lo ouvido em algum, e te transporta de volta para as melhores noites de verão que você passou na pista de dança. A força de “All You’re Waiting For” é mais uma prova que o material original da dupla é sólido, cheio de energia, e com potencial para botar o duo no topo dos charts eletrônicos, deixando as expectativas para o lançamento do álbum nas alturas.

Classixx – All You’re Waiting For

Hanging Gardens será lançado dia 14 de maio via Innovative Leisure.

Andy Bull

Andy Bull é um músico australiano que vem direto de Sydney, e que apesar de não ser nenhum novato na música decidiu jogar sua sonoridade antiga pela janela a favor de modernizar seu estilo. O rapaz chegou a lançar um disco em 2009, We’re Too Young, e em 2010 lançou um EP de seis faixas, Phantom Pains, que já demonstrava um amadurecimento. Mas a coisa só começou a ficar interessante, entretanto, com seu primeiro lançamento deste ano, o single “Keep On Running”, uma prévia do seu novo disco a sair este ano.

“Keep On Running” é a primeira tentativa de Bull de produzir sua própria música, mas o rapaz vai além disso ao tocar todos os instrumentos da faixa, incluindo teclados, guitarras e sintetizadores. E ao contrário do que pode parecer, o resultado passa longe do trabalho de um iniciante ao trazer uma produção viva e energética, com pianos criando melodias que poderiam sair de um disco do Penguin Prison e uma linha de baixo completamente dançante. O melhor elemento da canção, entretanto, e a manipulação sagaz do ritmo das batidas, que são silenciadas momentaneamente em diversas partes da música para criar um breve momento de suspense só para explodir alguns segundos depois, criando um efeito similar à diversas produções do Phoenix. Se “Keep On Running” é alguma indicação, o pop esperto de Andy configura uma das maiores promessas do país para 2013, uma que certamente ficaremos de olho a partir de agora.

Andy Bull – Keep On Running

991345a1

2013 é definitivamente o ano dos comebacks, e como já esperado desde o ano passado, os queridinhos do Phoenix são um dos maiores integrantes da lista de retornos que nos espera este ano. O último disco da banda, Wolfgang Amadeus Phoenix, foi culpado por catapultar em 2009 os franceses para pistas e iPods de qualquer um que ouve algo além das rádios, e é assim, numa pressão imensa, que os rapazes retornam com “Entertainment”, o primeiro single do novo álbum, Bankrupt!.

Ao meio de novos e antigos elementos, “Entertainment” é basicamente o que você pode esperar de um “primeiro single” do Phoenix: energético. A composição em si não ter o mesmo apelo que “1901″, e traz elementos antigos (mas ainda assim eficientes), como a repetição de palavras e o efeito “montanha russa” que predomina praticamente todas as canções do disco anterior, com versos acelerados e uma pequena pausa no refrão que vai pegando força só para culminar em um inevitável “looping” (neste caso, um grudento riff de sintetizadores). Mas é a produção, feita pela própria banda e pelo veterano Philippe Zdar, que diferencia a canção de todas as outras da banda. O começo frenético soa como um Delphic brincando com o timbre de sinterizadores de “Paradise”, do Coldplay, mas resultando num monstro completamente diferente, que leva o foco para os vocais do Thomas Mars nos lembrar que estamos ouvindo uma música do Phoenix. A banda inclusive chega a apostar em algo mais grandioso no middle-8, com um coral de garotas cantando junto à melodia dos riffs, e nos lembrando dos melhores momentos de “Haiti”, clássico do Arcade Fire e a mais “tropical” do seu Funeral.

Phoenix – Entertainment

O novo disco dos franceses, Bankrupt!, chega com ainda mais antecipação no dia 22 de abril, pelo selo Glassnote.

Página 1 de 212