Archives For Spector

artworks-000044985141-9c4mqt-t500x500-1

A gente não sabe muita coisa sobre o quarteto Splashh, mas pelo single “Sun Kissed Bliss”, que já foi postado aqui, deu pra sentir um pouco do garage distorcido e com cara de 90s rock que eles fazem. Dividindo-se entre a Austrália, a Nova Zelândia e o Reino Unido, a banda multinacional já tem single  lançado (e esgotado) pelo selo LuvLuvLuv (que tem história com Spector e Florence And The Machine) e recentemente anunciou o lançamento do primeiro disco.

Enquanto o debut não chega, a gente se delicia com “All I Wanna Do”, música que é uma amostra do Splashh um pouco mais psicodélica do que “Sun Kissed Bliss”. Soando bastante retrô no começo e te fazendo lembrar vagamente do Tame Impala nos tempos crus do Innerspeaker (2010), a melodia da faixa te faz viajar em 3 minutos, e tem cara de trilha sonora de viagem pela estrada. A batida cheia de vida que dá início ao single parece pouco lapidada quando se junta às guitarras provocantes do acid punk do Splashh, mas o efeito lo-fi é o que chama atenção. Lá pelo meio você já está pensando no rock alternativo do Pixies, lembrando um pouco do Doolittle (1989) e reconhecendo que “All I Wanna Do” pode ser a música que vai despertar o Splashh pro hype.

Splashh – All I Wanna Do

O primeiro registro da banda, Comfort, tem data de lançamento marcada para 3 de junho.

O Spector é um quinteto de Londres que anda abrindo para os The Vaccines, e embora não tivessem nenhum material na rede ainda, pouco menos de duas semanas atrás a última música do seu set ao vivo caiu na rede.  Pelos comentários de quem já viu um show dos caras, a escolha não poderia ter sido melhor. O primeiro single, “Never Fade Away”, é britânico mas soa como uma típica balada indie rock americana, carregada por uma melodia tão bonita que até sua mãe iria gostar. Sua acessibilidade  pop entretanto, vem acompanhada com um pingo da nostalgia triste dos anos 80, e tem um tom melodramático que passeia pelo glorioso e o patético, mas sempre te deixando com um sorriso no rosto. Embalada ainda por um elegante refrão e uma produção dinâmica que muda a cada estrofe, a verdadeira força da música, entretanto, são os vocais de Macpherson, que eleva a sua tensão até o último momento possível, te mostrando o abismo mas nunca te deixando cair. Sem perder tempo, conheça os ingleses logo abaixo:

Spector – Never Fade Away

Infelizmente, nenhuma outra música além desta está na rede por enquanto, mas se assim como eu ficou curioso, aguardem por mais novidades em breve.