Arquivos para t rex

fb33621b

Vem conhecer a viagem apaixonante do novo single do quarteto de Chicago que ganhou nossos ouvidos com o excelente Dye It Blonde (2011) e retorna com harmonias suaves e influências múltiplas. O Smith Westerns tem um som bem individual, que soa retrô e melodioso, cheio de coros influenciados por Beatles, T.Rex e outros atos grandes das décadas de 60 e 70. Seu novo single, extraído do novo álbum, Soft Will, não sai dessa linha.

A faixa começa trazendo de volta os acordes amenos das guitarras nostálgicas da banda, abandonando de vez qualquer vestígio do garage-noise que um dia já fez parte da sonoridade do quarteto. A melodia doce apraz sem esforço, e vai dando forma circular à canção, fazendo-a parecer uma viagem dream-pop sem fim. E quando as notas do piano e o solo de guitarra aparecem, “3AM Spiritual” não apenas ganha uma aura de clássico dos anos 70, mas também de trilha perfeita para o seu fim de tarde. O som inteligente faz com que o Smith Westerns ganhe status de banda capaz de transcender sua época, e só prova que o próximo disco promete ser tão delicioso quanto o elogiado antecessor.

Smith Westerns – 3AM Spiritual

“3am Spiritual” faz parte do Soft Will, terceiro álbum de estúdio da banda, que será lançado oficialmente dia 25 de junho pelo selo Mom + Pop.

Como comentei a alguns meses atrás, o mês de Janeiro já teve grandes lançamentos, inclusives os álbuns do ano de muitas listas dos últimos 3 anos, que me recordo. Enquanto não acho que vá acontecer o mesmo em 2011 (até porque o James Blake sai oficialmente em Fevereiro), o Smith Westersn chegou com esse disco, que vem causando burburinho desde Dezembro com o lançamento do primeiro single “Weekend”, que sem querer deixei passar. O álbum tá aí, sai dia 18 agora, e não poderia estar mais contente. Com exatos 120 plays em suas músicas até agora, posso dizer sem medo que por enquanto, o “Dye It Blonde” tem tudo para ser o grande lançamento do mês, seja lá o que isso vá significar nas listas de fim de ano.

Se toda a história da banda começou como um rock de garagem, despretencioso e lo-fi – eu não sei. Não ouvi nada antes disso. O que posso ouvir agora é uma banda com “cara de estúdio”, com um som retocado e produzido, e com todas aquelas guitarras indie-rock que amamos. Se Free Energy e Franz Ferdinand significam alguma coisa pra você, você estará em casa aqui. Para exemplificar bem a história, recomendo ouvir a agitada “Dance Away”, com a cara de hit à-la “No You Girls”, que começa pegando fogo e dá uma freiada no refrão, mas que compensa com seu grude, onde Cullen Omori repete o título da faixa sem cansar. Outro destaque, se não a melhor do disco, é “All Die Young”, uma balada daquelas que começa de uma forma harmoniosa e termina em êxtase, com o grupo inteiro repetindo um “All Die Young!” em coro, de forma inesperada.

Smith Westerns – Dance Away

Smith Westerns – All Die Young

Se ainda não conhecia a banda, assim como eu, dê uma chance à essas duas músicas, e se curtir, ouça o Dye It Blonde completo.