Archives For Truls

truls-e1366767057825

Depois de alguns anos compondo e cantando como vocalista principal em bandas de indie-rock e hip-hop, o norueguês Truls está com o arsenal afiado e pronto para mergulhar de vez em seu projeto solo, que já apareceu em nossas páginas sob um dos melhores singles de estreia que ouvimos este ano, “Out Of Yourself”. Um future-pop com um dos vocais mais agudos que já ouvimos, a canção chega a soar estranha de primeira, mas passada as audições iniciais você provavelmente estará vendido – e percebido que o falsete faz parte do charme.

Dito isso, é um tanto óbvio que estávamos salivando por qualquer pedaço de música nova do rapaz, com as expectativas lá em cima devido à excelência do último single. E é assim, com certa pressão, que chega “The Next”, o segundo single do norueguês e atual responsável por selar a nova sonoridade do rapaz. Mesclando batidas que parecem sair de um trap aos vocais já característicos de Truls, a canção apresenta versos carismáticos que logo desabam em um eufórico refrão, com direito a sintetizadores e falsetes ainda mais sem vergonha. Tá certo que a canção não chega aos níveis de “Out Of Yourself”, mas é um sucesso na sua própria maneira e comprova com firmeza as tendências para o primeiro disco do projeto. Que venham mais agudos.

Truls – The Next

.

Se antes o britânico Cass Lowe dedicava-se apenas à composição e à produção de músicas para outros artistas, como Say Lou Lou, agora ele começa a trilhar seu caminho como cantor, soando como uma mistura da melancolia e do experimentalismo do James Blake com os vocais agudos e imponentes do Truls, Bastille e Tom Odell. “Birthmark” é o single de estreia do Cass Lowe e aborda a história real de uma adolescente que sofria de distúrbios alimentares, além da pressão que a sociedade colocava sobre a jovem. De acordo com o cantor, a delicada balada representa o medo de destruir tudo que há de bom na vida, como saúde, família, amor e o próprio corpo. A épica canção possui um clipe dirigido por Daryl Atkins, que contrapõe a suavidade da música com a intensidade dos eventos vividos por uma jovem dançarina, que precisa lidar com o desconforto de ter uma família destrutiva, assim como o receio de não conseguir superar seus medos. Cass Lowe aparece sussurrando nos ouvidos dos personagens, como se estivesse questionando as ações daquelas pessoas.

.

Quem gostou do Truls quando apresentamos o cantor deve estar ansioso por novidades. Enquanto elas não aparecem, é possível curtir o bizarro clipe de “Out Of Yourself”, dirigido por Mats Udd. Para não se chocar com as surpresas do vídeo, a melhor recomendação é não se deixar enganar pelo clima alegre e pelas imagens inofensivas do começo, incluindo o sempre sorridente cantor, cujos movimentos entregam as origens ligadas ao R&B e rap. A primeira música do Truls desperta a atenção principalmente pela junção agradável das batidas com os vocais em falsete do artista, porém, depois de ver o vídeo será praticamente impossível não associar a canção às imagens chocantes do clipe.

TRULS-600x401

O amor pelo R&B e o rap levaram Truls Heggero, frontman da banda de indie rock Lukestar, a criar o seu projeto paralelo, o Truls. Em busca de algo diferente do costumeiro e jogando o indie rock para o alto, o norueguês já enche os olhos dos críticos com o seu primeiro single, “Out Of Yourself”. Na Noruega, Truls está na lista dos “artistas para ficar de olho” em 2013, atenção conquistada principalmente devido ao elevado número de vendas alcançado. Mas o sucesso inicial do single vai além da sua terra natal e deve render shows por boa parte da Europa, como, por exemplo, no festival inglês Ja Ja Ja. Respeitado em seu país quando o assunto é indie rock, o artista aparentemente alcançou, fazendo música eletrônica, o que parecia impossível: agradar seus fãs ainda mais.

Recentemente, o cantor afirmou em entrevista que é influenciado musicalmente pelo The Weeknd e pelo Rick Ross, além da música urbana americana e inglesa, mas seu primeiro single, “Out Of Yourself” soa como uma tentativa do Passion Pit em fazer um dancehall-electro que, apesar de causar estranheza graças aos vocais estridentes de Truls, logo te conquista com uma batida que não te deixa ficar parado. Para completar a produção, pitadas de R&B, palminhas retrô e guitarras funkies de tirar o fôlego também chamam a atenção, mas é o refrão que ousa ao sair da zona de conforto e que só gruda na cabeça depois de inúmeras audições, coroando a música como um synth-pop original e cheio de vitalidade, que precisa ser ouvido. Com um discurso de dominar o mundo através de sua música, uma voz cativante e uma produção singular, a única coisa que desejamos é que Truls continue o seu caminho e não olhe para o seu passado nunca mais.

Truls – Out Of Yourself